Partilhar

Cadernos do Centenário - Conferências: Dia da Escola

Mário Júlio de Almeida Costa, Rui Manuel de Figueiredo Marcos

2 dias

Desconto: 10%
5,40 € 6,00 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Neste Centenário, congregaram-se esforços das diferentes Secções da Faculdade para apresentar panorama do direito durante um século visto pelas lentes do Boletim. Naturalmente, os textos não substituem a leitura riquíssima dos artigos, anotações, recensões e outras peças; pelo contrário, pretendem contribuir para que Letes não cubra com doloroso silêncio muita da nossa história jurídica comum. Razões várias impediram que, neste número, se cure de diferentes campos do saber jurídico, intenção que procuraremos concretizar em tempo côngruo. Os textos agora reunidos são diferentes na sua extensão, estilo e intertextualidade, desde logo porque o tratamento das matérias no Boletim é, naturalmente, distinto. Mas essa pluralidade e diferença é testemunho de uma Escola que se pode orgulhar de ter conseguido manter a marca da diversidade e de uma pertença assente no mérito dos seus membros. Por último, mas não menos importante, é tempo, ainda que de forma breve, de agradecer: aos que fundaram e/ou colaboraram com o Boletim, permitindo percorrer este arco temporal; aos que, cumprindo artes de composição e de impressão, o foram materializando; naturalmente, aos nossos leitores – mais fiéis ou mais ocasionais, amantes do papel ou preferindo o digital – razão última e esfera crítica do nosso labor».

Ler mais

Autor(es)

Mário Júlio de Almeida Costa

(n. 1927) É professor catedrático da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra tendo lecionado também na Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa e na Faculdade de Direito da Universidade Lusíada de Lisboa, sendo atualmente diretor da Faculdade de Direito da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias e professor honorário da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no Brasil. Foi ministro da Justiça de 1967 a 1973, presidiu à Câmara Corporativa, integrou o Conselho de Estado e foi vice-governador do Banco de Portugal. É membro da Academia das Ciências de Lisboa, da Academia Portuguesa da História e da Sociedade de Geografia de Lisboa, foi-lhe atribuída a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo, em Portugal, e a Grã-Cruz da Ordem do Cruzeiro do Sul, no Brasil. Tem vasta obra publicada, sobretudo nos domínios do Direito das Obrigações e da História do Direito Português.

Ler mais

Rui Manuel de Figueiredo Marcos

Professor da Faculdade de Direito de Coimbra; é Coordenador da Licenciatura em Administração Público-Privada da FDUC.

Ler mais