Partilhar

O Continente das Trevas. O século XX na Europa

História Narrativa

Mark Mazower

2 dias

Desconto: 10%
23,31 € 25,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

«Fascinante e vigoroso.», Martin Gilbert, Literary Review | «Magnífico», Observer

No fim da Primeira Guerra Mundial, assistiu-se ao desaparecimento dos velhos impérios e à oportunidade de construção de uma sociedade melhor a partir das ruínas que o conflito deixou. No entanto, o resultado foi a divisão política e ideológica e banhos de sangue numa escala sem precedentes.
Esta obra de Mark Mazower conta-nos a história de um século de divisão, descrevendo as lutas de três ideologias rivais – a democracia liberal, o comunismo e o fascismo – para criarem uma nova ordem mundial para a humanidade. O Continente das Trevas derruba radicalmente o mito da Europa como refúgio da democracia e reformula drasticamente a nossa visão do século XX.

Recensão
Os pesadelos da Europa, por Fernando Sobral no Jornal de Negócios a 24 de janeiro de 2015

Ler mais

Autor

Mark Mazower

Historiador, formado em Oxford (1988), que se especializou em história da Europa e história internacional. Além deste O Continente das Trevas. O Século XX na Europa (Dark Continent: Europe's 20th Century (1998), entre os vários títulos que publicou incluem-se Inside Hitler's Greece: The Experience of Occupation, 1941-44 (1993);; The Balkans (2000); e After the War was Over: Reconstructing the Family, Nation and State in Greece, 1943-1960 (2000); Governing the World. The History of an Idea (2013). Pela sua obra Salonica City of Ghosts: Christians, Muslims and Jews, 1430-1950 (2004) recebeu o Duff Cooper Prize. O Império de Hitler. O Domínio Nazi na Europa Ocupada (Hitler’s Empire: Nazi Rule in Occupied Europe, 2008), também publicado por Edições 70, recebeu em 2008 o prémio do LA Times para o melhor livro de história. É, também, membro da Academia Americana de Artes e Ciências e diretor do Centro de História Internacional da Universidade de Colúmbia, além de contribuir regularmente com artigos e recensões sobre história e relações internacionais para várias publicações, entre as quais o Financial Times, o Guardian, a London Review of Books, The Nation e The New Republic.

Ler mais