Partilhar

O Censor Iluminado - Ensaio Sobre o Século XVIII e a Revolução Cultural do Pombalismo

Rui Tavares

2 dias

Desconto: 20%
26,32 € 32,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Como trabalhavam os censores portugueses? Que conclusões retiravam da leitura dos seus contemporâneos? Porque se viam como guardiões das «Luzes» e da «dignidade da luz pública»? E que impacto tiveram na preparação da chegada da modernidade? Estas são algumas das perguntas a que Rui Tavares procura responder no muito aguardado ensaio O Censor Iluminado. Mergulhando no pombalismo, o historiador analisa mais de 1500 relatórios de censura guardados na Torre do Tombo, bem como os livros que lhes deram origem. Há 250 anos, o Marquês de Pombal iniciou a revolução cultural que projectara para o reino de Portugal com a fundação de uma especialíssima instituição de censura: a Real Mesa Censória.
Por decreto de Dom José I, foram nomeados intelectuais, autores e letrados para ler, interpretar e censurar todos os livros que fossem publicados, incluindo peças de teatro, dissertações académicas, e até os cartazes impressos e os cardápios dos restaurantes. Este livro segue a trajectória de vida e os interesses desses censores, interpreta as suas ideias dentro do grande movimento iluminista, e estabelece comparações entre «as ideias sobre as ideias» do presente e do passado em várias épocas distintas, conferindo um contexto de época mas também uma visão intemporal ao acto de censurar.

Ler mais

Autor

Rui Tavares

Escritor e historiador, nascido em Lisboa em 1972, tem centrado o seu trabalho na história cultural, na história e crítica da arte e da literatura, bem como das relações entre cultura, política e ciência na Época Moderna. A diversidade do seu campo de interesses e a infatigável produção escrita levaram à criação do blogue Barnabé, de que foi um dos principais mentores.
É doutorando na École des Hautes Études en Sciences Sociales, Paris, e especializou-se em história setecentista. Os seus trabalhos têm sido apresentados em diversos colóquios nacionais e internacionais. Traduziu Cândido ou o Optimismo, de Voltaire, e Tratado da Magia, de Giordano Bruno.
É cronista no jornal Público. Foi eurodeputado independente e em 2014 fundou o partido LIVRE.

Ler mais