Partilhar

+5% em Cartão Almedina
Desconto: 20%
11,20 € 14,00 €

Detalhes do Produto

Sinopse

«Embora Fernando Pessoa não tenha mencionado como se pintam os papéis dos livros ou as superfícies em que se escreve, disse-o bem claramente uma criança (cujo nome desconheço) que no muro da sua escola infantil gravou, possivelmente com a ponta de uma pedra e com caligrafia hesitante, a seguinte frase, que reputo genial: PODE-SE ESCREVER COM ISTO. 
Pois pode-se escrever com isto e com tudo, sobre todos os suportes, tal como se pode pintar. E pode-se misturar escrita com pintura e pintura com escrita, em percentagens variadas, tal como se podem criar barreiras inexpugnáveis entre o escrever e o pintar, se isso for ainda possível… Tal como se pode dizer que toda a pintura é poesia e que toda a poesia é pintura.» 
E. M. de Melo e Castro sobre "Quaternu de Aisthetiké 1", de Feliciano de Mira

Ler mais

Autor

Feliciano de Mira

Feliciano de Mira nasceu na vila de Arraiolos em Portugal e tem trabalhado como consultor, investigador e professor em universidades portuguesas e estrangeiras. Realizou o pós-doutoramento em Estudos Culturais Comparados pela École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris e pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra. Possui doutoramento em Socio-Économie du Développement pela École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris e doutoramento em Sociologia Económica e das Organizações pelo ISEG-Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade Técnica de Lisboa. Na mesma instituição obteve o mestrado em Sistemas Sócio-Organizacionais da Actividade Económica e a Pós-graduação em Sociologia Económica. A licenciatura em Sociologia foi atribuída pelo ISCTE-Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa.
No campo da etnografia, coordenou e publicou O Cante à Moda de Pias (2017), publicou Crianças do Enxoé (1997) e Falar de Pias (1996).
Noutros campos das ciências sociais, tem participação com capítulos nos livros Sociedade em Debate (2016), Os Saberes Populares ao Viés da Ecologia Humana (2016), Ecologias Humanas (2014), Prevenção e Resolução de Conflitos em África (2012), Nos Dois Lados do Atlântico: trabalhadores, organizações e sociabilidades (2011), Organização Social do Trabalho e Associativismo no Contexto da Mundialização (2010), O Desafio Africano (1997) e coordenou Educação, Empresas e Desenvolvimento em Moçambique (1997).
No campo das escritas poéticas experimentais, publicou os livros Hotel Siesta (2017), Camponesa com Cabeça de Deus ao Colo.

Ler mais