Partilhar

Diálogo Ciceroniano (Grandes Nomes do Pensamento, #19)

Erasmo de Roterdão

Em Stock


Desconto: 10%
8,91 € 9,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

O holandês Erasmo (1466-1536), espírito independente, liberal e cosmopolita, figura prestigiada junto das autoridades políticas, religiosas e académicas do seu tempo, foi um dos expoentes intelectuais do Renascimento. Deve-se-lhe, entre outras obras, a primeira edição crítica moderna em latim do Novo Testamento, logo retraduzida noutras línguas, e uma famosa sátira filosófica da sua época, o Elogio da loucura (1509). O presente diálogo Ciceronianus (1528), cedo influente nas controvérsias literárias, retóricas e estéticas da Europa do séc. XVI, é também satírico. Com efeito, nos escritos da época predominava, não só o latim (língua dos textos do próprio Erasmo), mas um estilo normativo mimético da prosa de Cícero, o grande escritor e filósofo romano, modelo por excelência do latim literário. Escrever bem era escrever, no estilo e até na linguagem, «puro Cícero». Erasmo, admirador mas não imitador do mestre romano, satiriza aqui essa idolatria literária, esse purismo ciceroniano que, segundo ele, fossiliza, em vez de vivificar, a língua. E contrapropõe, à imitação de um único modelo, a de vários, aquilo a que chama uma «imitação composta».

Ler mais

Autor

Erasmo de Roterdão

DESIDERIUS ERASMUS ROTERODAMUS, humanista e teólogo, nasceu em Roterdão, na Holanda, em 1466 e faleceu na Suíça em 1536. Educado em escolas monásticas ou semi-monásticas, Estudou Teologia na Universidade de Paris. Foi um dos mais proeminentes homens do seu tempo, conhecido por toda a Europa, envolvido nas mais importantes discussões sobre o papel da Igreja, e centro do movimento literário do seu tempo.

Ler mais