Partilhar

Coreia do Norte - Estado Órfão da Guerra-fria

Fora de Coleção

José Manuel Duarte de Jesus

Indisponível


Desconto: 20%
7,92 € 9,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

ÍNDICE

Introdução
I – Preparação para um posto
I.1. Antecedentes históricos
I.1.1. Um padrão comportamental antigo
I.1.2. Antecedentes recentes
II – Que unia Portugal à Republica Democrática e Popular da Coreia? Bacalhau?
II.1. Conversa com o Marechal Costa Gomes
III – A morte de um Imortal. Entregar Cartas Credenciais a um morto?
IV – Pyong Yang, o mundo e Portugal
IV. 1. Longa conversa com Kim Yong Nam, então, Vice Primeiro Ministro e Ministro dos Negócios Estrangeiros. A entrega de credenciais
IV. 2. Apoio coreano à candidatura portuguesa ao Conselho de Segurança e à causa de Timor
V – Condicionamento ou propaganda
VI – A grande crise da fome da segunda metade da década de 90
VII – Uma visita a Pamunjong ou a paragem no tempo
VIII – Os inimigos, o isolamento, o medo… a esquizofrenia política
IX – A “rede” dos milhões de dólares norte-coreanos que circulariam em Macau
X – Um país órfão da guerra fria

Ler mais

Autor

José Manuel Duarte de Jesus

(n. 1935) É actualmente embaixador jubilado; licenciado em História e Filosofia, com mestrado em Lógica Matemática (Universidade de Lisboa); doutorado em História das Relações Internacionais (Universidade Nova). Durante a sua carreira diplomática serviu em Rabat, Bona, Lille, Praga, CEE, tendo sido embaixador em Kinshasa, Brazzavile, Bangui, Kigali, Bujumbura, Pequim, Ulan Bator, Pyong Yang, e Otava. Tem vários livros publicados, assim como artigos em revistas científicas, tanto em Portugal como no estrangeiro. Os seus temas principais de especialização são a China, a África, a negociação e a teoria da decisão. Tem sido docente convidado e é investigador integrado no Instituto do Oriente do ISCSP, da Universidade Técnica e no IPRI, da Universidade Nova, e Senior Partner na EDGE Solutions. Deixou a carreira diplomática por razões políticas em Dezembro de 1965, tendo vivido no estrangeiro, onde esteve activo na área financeira: foi presidente de um fundo de investimento (Fund of Commodities) e vice-presidente da General Commodities Corp. Regressou à carreira diplomática depois de Abril de 1974.

Ler mais