Partilhar

Desconto: 20%
11,93 € 14,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Em 1963, começou a operar em Portugal uma agência de imprensa chamada Aginter Press. O seu director era Yves Guillou, que usava, entre outros, o nome Yves Guérin-Sérac. O seu número dois chamava-se Robert Leroy. Veio a descobrir-se mais tarde – particularmente depois do 25 de Abril de 1974 –, através de documentação encontrada nos seus arquivos, que a agência se tratava, na realidade, de uma cobertura para um conjunto de acções secretas, algumas a realizar em Portugal e outras noutros países europeus, mas especialmente em África e mais tarde na América Latina. Essas operações secretas ou de cobertura tinham todas as características da guerra subversiva, no âmbito duma rede terrorista internacional, fascizante e de cruzada anticomunista.

Ler mais

Autor

José Manuel Duarte de Jesus

(n. 1935) É actualmente embaixador jubilado; licenciado em História e Filosofia, com mestrado em Lógica Matemática (Universidade de Lisboa); doutorado em História das Relações Internacionais (Universidade Nova). Durante a sua carreira diplomática serviu em Rabat, Bona, Lille, Praga, CEE, tendo sido embaixador em Kinshasa, Brazzavile, Bangui, Kigali, Bujumbura, Pequim, Ulan Bator, Pyong Yang, e Otava. Tem vários livros publicados, assim como artigos em revistas científicas, tanto em Portugal como no estrangeiro. Os seus temas principais de especialização são a China, a África, a negociação e a teoria da decisão. Tem sido docente convidado e é investigador integrado no Instituto do Oriente do ISCSP, da Universidade Técnica e no IPRI, da Universidade Nova, e Senior Partner na EDGE Solutions. Deixou a carreira diplomática por razões políticas em Dezembro de 1965, tendo vivido no estrangeiro, onde esteve activo na área financeira: foi presidente de um fundo de investimento (Fund of Commodities) e vice-presidente da General Commodities Corp. Regressou à carreira diplomática depois de Abril de 1974.

Ler mais