Partilhar

Tu és o Que Pensas

Allen, James

Em Stock



Desconto: 10%
9,90 € 11,00 €

Detalhes do Produto

Sinopse

"NÃO ATRAIS O QUE QUERES, ATRAIS AQUILO QUE ÉS.

Tu És o Que Pensas, de James Allen, revela a verdade fundamental da natureza humana: “O homem é, literalmente, o que pensa”. Este principio, aparentemente simples, mudou a vida de milhões de leitores, abrindo-lhes o caminho para o desenvolvimento pessoal e tornou este livro num dos maiores bestsellers em todo o mundo.

O autor demonstra que o nosso carácter, identidade e sucesso não são determinados por factores externos, mas sim pelos nossos pensamentos. Não somos vitimas do mundo, pois temos dentro de nós a capacidade de moldar e definir o nosso destino. Finanças, saúde, amor e o sucesso são tudo manifestações externas dos nossos pensamentos. Allen oferece aos seus leitores a oportunidade de assumirem o controlo das suas mentes através de técnicas simples, mas extremamente eficazes e, assim, criar a vida que sempre imaginaram."


Ler mais

Autor

Allen, James

James Allen foi escritor, filósofo e poeta.

Escreveu sobre temas complexos como a fé, o destino, o amor, a paciência e a espiritualidade, mas teve o raro dom de conseguir expô-los de forma tão clara e simples, que qualquer pessoa os pode compreender. Nasceu em 1864, em Leicester, Inglaterra, de onde partiuaos 15 anos, com toda a família, rumo aos Estados Unidos. Contudo, dois dias depois de chegarem ao novo continente, o seu pai faleceu, o que obrigou a família a reorganizar-se.A morte do pai levou James Allen a abandonar a escola e a começar a trabalhar para ajudar a sustentar a família. Apesar de trabalhar durante muitas horas, Allen continuou a estudar e a ler sobre os temas mais diversos. Entre os seus autores preferidos, incluíam-se Shakespeare, Milton, Emerson, Buda, Jesus, Whitman e Lao-Tsé. Todas as manhãs, andava pelas montanhas à volta da sua casa e aproveitava para refletir e meditar sobre os assuntos que lhe ocupavam a mente. Depois, regressava a casa e escrevia atéà hora de almoço. À tarde, estava com a família, tratava da quinta, fazia jardinagem e jogava croquet com os amigos. Faleceu em 1912, mas a obra que deixou fica para a posteridade.

Ler mais