Partilhar

O Povo Semi-Soberano - Partidos Políticos e Recrutamento Parlamentar em Portugal (1990-2003)

Fora de Coleção

Maria da Conceição Pequito Teixeira

Em Stock

Desconto: 46%
20,00 € 36,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

«ESTE EXCELENTE LIVRO vem relançar um tema fundamental da democracia representativa, que é o da salvaguarda da soberania do povo, fonte da legitimidade do poder, face às derivas dos aparelhos organizados para, em seu nome, governar». «A longa e interessante análise a que a autora se dedicou, meditando sobre os textos dos teóricos, dos observadores e dos analistas, mas também sobre as atitudes dos cidadãos críticos, descontentes e cépticos, procurando escutar a «voz» da mão invisível que fala pelas estatísticas, termina com esta pergunta de algum modo angustiada: «Se não podemos deixar e reconhecer que (...) os partidos são instituições essenciais à democracia, sendo esta impensável na sua ausência, resta-nos porém saber o quê e como fazer para ultrapassar as suas tendências fechadas, oligárquicas e autoreferenciais através de novas estratégias de democratização?»
«O presente livro concretiza assim o objectivo da proposta indagação, que é evitar que o povo seja tratado como um agente semi-soberano (...) quando a democracia deixa de ser uma forma de poder delegado pelo povo, para se converter numa forma do poder exercido pelos partidos e pelos políticos profissionais sobre o povo».
Adriano Moreira


Índice

Prefácio
Agradecimentos
índice geral
índice de quadros
índice de figuras
Introdução

Enquadramento teórico e metodológico
1. Sobre o objecto de estudo e o quadro teórico
2. Sobre o objecto de estudo e o processo de investigação

Capítulo I
1. Sistema eleitoral: definição e perspectivas de análise
2. Os elementos do sistema eleitoral e os seus efeitos sobre o recrutamento parlamentar
3. O sistema eleitoral para a Assembleia da República

Capítulo II
1. Estudo da organização dos partidos: a visão dos «clássicos»
2. Estudo da organização dos partidos: a visão dos «contemporâneos»
3. Perfil organizacional dos partidos portugueses e recrutamento parlamentar
4. Organização partidária e modelos de recrutamento parlamentar: entre a teoria e a prática

Capítulo III
1. Os «efeitos da oferta» sobre o recrutamento parlamentar
2. Os sentimentos antipartidários em Portugal
3. A identificação partidária em Portugal
4. Filiação e activismo partidário em Portugal

Capítulo IV
1. Critérios e estratégias de recrutamento parlamentar: uma perspectiva diacrónica
2. Critérios e estratégias de recrutamento parlamentar: uma perspectiva sincrónica

Considerações finais
Bibliografia
Apêndices


Recensões:
• RTP - «As Escolha de Marcelo Rebelo de sousa»
• MediaMonitor - «Vivemos uma democracia de audiência», diz Conceição Pequito

Ler mais

Autor

Maria da Conceição Pequito Teixeira

Ler mais