Partilhar

+5% em Cartão Almedina
Desconto: 20%
17,60 € 22,00 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Nenhum modelo político é perfeito. As circunstâncias não são imutáveis. Estarão as democracias a funcionar como se esperava delas? em que acredita a maioria das pessoas nas sociedades ditas democráticas? que a democracia é única forma justa de governo que todos temos direito a uma quota igual de poder político que a participação política é boa para nós: dá-nos poder, ajuda-nos a conseguir o que queremos e tende a tornar-nos mais inteligentes, virtuosos e atentos uns aos outros. a maioria acredita nisso, mas, segundo Jason Brennan, a maioria está errada. Este livro tão corajoso quanto estimulante desafia as pessoas a pensarem e a debaterem as disfunções crescentes e cada vez mais visíveis que estão a impedir a democracia de realizar alguns dos seus mais importantes objectivos e ideais. o autor argumenta que a democracia deveria ser julgada pelos resultados. e estes não estão a ser bons o suficiente. Os cidadãos têm direito a um governo competente. Mas é essa a realidade? com frequência a democracia apresenta-se como um domínio do ignorante e do irracional. Haverá alternativas? Brennan acredita que sim. E argumenta que um novo sistema de governo - a epistocracia, ou governo dos sábios -pode ser melhor do que a democracia, e que é tempo de reflectir sobre isso, de o experimentar e verificar. Uma obra de filosofia política indispensável nos nossos dias! com uma linguagem muito simples, que chega a todos.

Ler mais

Autor

Jason Brennan

JASON BRENNAN doutorou-se em filosofia pela Universidade do Arizona, ensinou na Universidade de Brown e é vactualmente professor associado de Estratégia, Economia, Ética e Políticas Públicas na Universidade de Georgetown. É autor de Compulsory Voting: For and Against, com Lisa Hill, Libertarianism: What Everyone Needs to Know, The Ethics of Voting e A Brief History of Liberty, com David Schmidtz. A filosofia política e a ética aplicada são as suas duas principais áreas de investigação.

Ler mais