Partilhar

As Guerras de Libertação e os Sonhos Coloniais

Coleção CES

Organização: Bruno Sena Martins, Maria Paula Meneses

Em Stock

, com prefácio de Boaventura de Sousa Santos


Desconto: 10%
14,31 € 15,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Mais de 50 anos após o início da Guerra Colonial portuguesa e das lutas de libertação, permanece ainda um vasto manto de interditos. O presente livro reúne contribuições de vários autores que se propuseram a mergulhar em arquivos largamente desconhecidos do grande público. Através das suas contribuições ficamos a saber o que foi o Exercício Alcora – uma aliança secreta estabelecida entre a África do Sul, a Rodésia e Portugal –, consideramos a complexidade das dinâmicas geoestratégicas no contexto da Guerra Fria, os duradouros contornos da violência armada e as incidências o processo de descolonização. Longe de histórias celebratórias e de memórias autocomplacentes, os autores percorrem as insuspeitas latitudes de um mapa secreto tardiamente imaginado por sonhos coloniais.

Ler mais

Autor(es)

Bruno Sena Martins

Bruno Sena Martins é investigador do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e cocoordenador do Programa de Doutoramento Human Rights in Contemporary Societies e do Programa de extensão académica “O ces vai à Escola”.

Ler mais

Maria Paula Meneses

Maria Paula Meneses é investigadora e coordenadora do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, integrando o núcleo de estudos sobre Democracia, Cidadania e Direito. É doutorada em Antropologia pela Universidade de Rutgers e mestre em História pela Universidade de São Petersburgo. Leciona em vários programas de doutoramento do CES, sendo cocoordenadora do programa de doutoramento em Pós-colonialismos e Cidadania Global. Cocoordena com Boaventura de Sousa Santos e Karina Bidaseca o curso internacional de Epistemologias do Sul. De entre os temas de investigação sobre os quais estuda, destacam-se os debates pós-coloniais em contexto africano, o pluralismo jurídico – com especial ênfase para as relações entre o Estado e as autoridades tradicionais no contexto africano – e o papel da história oficial, da(s) memória(s) e de outras narrativas de pertença nos processos identitários contemporâneos. Tem vários trabalhos realizados sobre o acesso ao direito e à justiça em contextos do Sul global.

Ler mais