Partilhar

As Guerras de Libertação e os Sonhos Coloniais

Bruno Sena Martins, Maria Paula Meneses


Versão em Ebook

Instruções de funcionamento


Desconto: 20%
10,39 € 12,99 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Mais de 50 anos após o início da Guerra Colonial portuguesa e das lutas de libertação, permanece ainda um vasto manto de interditos. O presente livro reúne contribuições de vários autores que se propuseram a mergulhar em arquivos largamente desconhecidos do grande público. Através das suas contribuições ficamos a saber o que foi o Exercício Alcora – uma aliança secreta estabelecida entre a África do Sul, a Rodésia e Portugal –, consideramos a complexidade das dinâmicas geoestratégicas no contexto da Guerra Fria, os duradouros contornos da violência armada e as incidências o processo de descolonização. Longe de histórias celebratórias e de memórias autocomplacentes, os autores percorrem as insuspeitas latitudes de um mapa secreto tardiamente imaginado por sonhos coloniais.

VER POR DENTRO Ver página inteira

Ler mais

Autor(es)

Bruno Sena Martins

Bruno Sena Martins é investigador do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e cocoordenador do Programa de Doutoramento Human Rights in Contemporary Societies e do Programa de extensão académica “O ces vai à Escola”.

Ler mais

Maria Paula Meneses

Maria Paula Meneses é investigadora e coordenadora do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, integrando o núcleo de estudos sobre Democracia, Cidadania e Direito. É doutorada em Antropologia pela Universidade de Rutgers e mestre em História pela Universidade de São Petersburgo. Leciona em vários programas de doutoramento do CES, sendo cocoordenadora do programa de doutoramento em Pós-colonialismos e Cidadania Global. Cocoordena com Boaventura de Sousa Santos e Karina Bidaseca o curso internacional de Epistemologias do Sul. De entre os temas de investigação sobre os quais estuda, destacam-se os debates pós-coloniais em contexto africano, o pluralismo jurídico – com especial ênfase para as relações entre o Estado e as autoridades tradicionais no contexto africano – e o papel da história oficial, da(s) memória(s) e de outras narrativas de pertença nos processos identitários contemporâneos. Tem vários trabalhos realizados sobre o acesso ao direito e à justiça em contextos do Sul global.

Ler mais