Partilhar

+5% em Cartão Almedina
Desconto: 20%
8,88 € 11,10 €

Detalhes do Produto

Sinopse

“[...] A taberna do Pescada ficava mesmo em frente ao cemitério dos Prazeres, e era frequentada pela gente do sítio, especialmente de noite, à hora em que os cabouqueiros e os britadores abandonam os seus trabalhos e entram na cidade, em ruído.
Tratava-se então de levantar um muro de cantaria que fosse como a fachada opulenta da gélida cidade de cadáveres; na planura que medeia entre o cemitério e as terras, o terreno via-se revolto; os carros de mão jaziam esquecidos; os montes de pedras miúdas e de argamassas antigas tornavam penoso o trânsito. Na lama constante do caminho, eram profundos os sulcos que as seges de enterro deixavam até à porta do cemitério, escancarada sempre, como a goela dum plesiossauro faminto. [...]”

Ler mais

Autor

Fialho de Almeida

José Valentim Fialho de Almeida nasceu em Vila de Frades, no Alentejo, a 7 de Maio de 1857 e morreu na vila de Cuba a 4 de Março de 1911. Filho de um professor primário, que lhe ensinou os primeiros rudimentos, Fialho partiu em 1866 para Lisboa, onde concluiu os estudos elementares no Colégio Europeu. Acabaria por formar-se em Medicina, profissão que logo abandonou, para se consagrar exclusivamente à literatura.

Em 1881, publicou o primeiro livro, Contos, que dedicou a Camilo Castelo Branco e, um ano mais tarde, A Cidade do Vício, considerada como a sua melhor obra de ficção. Colaborou em inúmeros jornais e revistas de Portugal e do Brasil, tendo-se distinguido como mordaz crítico de arte e de costumes e, sobretudo, como contista, que enriqueceu a literatura portuguesa com algumas das suas páginas mais expressivas.

Em 1893, casa-se com uma abastada proprietária do Alentejo, ainda sua parente, mas enviuvou onze meses depois, vivendo os últimos anos da sua vida com o desafogo material que sempre lhe faltara.

Ler mais