Partilhar

Uma Mulher Sem Importância

Oscar Wilde

Poucos exemplares em stock



Desconto: 10%
12,72 € 14,13 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Uma Mulher sem Importância, a segunda comédia de sociedade que Oscar Wilde escreveu, em 1892, teve a sua estreia a 19 de Abril de 1893, no Haymarket Theatre, em Londres. Um conjunto de personagens extraordinárias, que nem sempre são o que parecem e que se vão revelando ao longo da peça, dão vida a um argumento aparentemente trivial que se desenrola numa ambiência de frivolidade a raiar, por vezes, o ridículo, mas que se revela profundamente lúcido e crítico. Em Uma Mulher sem Importância encontramos os melhores paradoxos e epigramas tão característicos da linguagem wildiana, expressos ora com pinceladas de muito humor e comicidade, ora com momentos de grande tensão e dramatismo.

Ler mais

Autor

Oscar Wilde

Oscar Wilde (Dublin, 1854-Paris, 1900) foi talvez o mais importante dramaturgo da época vitoriana. Criador do movimento dândi, que defendia o belo e o culto da beleza como um antídoto para os horrores da época industrial, Wilde publicou a sua primeira obra, um livro de poemas, em 1881, a que se seguiram duas peças de teatro, no ano seguinte. Em 1884, casou com Constance Lloyd, e a partir de 1887 iniciou uma fase de produção literária intensa, em que escreveu diversos contos, peças de teatro, como O Leque de Lady Windemere, Um Marido Ideal e A Importância de se Chamar Ernesto, e um único romance, O Retrato de Dorian Gray, considerado por muitos como a sua obra mais bem conseguida. Mordaz e irónico, Oscar Wilde alcançou enorme sucesso com as suas comédias de salão. Porém, em 1865, foi atingido pela adversidade: acusado de homossexualidade, foi violentamente atacado pela imprensa, tendo caído em desgraça. O processo judicial em que se viu envolvido levou-o à prisão, ao ser condenado a dois anos de trabalhos forçados. Cumprida a pena, abandonou definitivamente Inglaterra e fixou-se em Paris, onde viria a morrer em 1900.


Ler mais