Partilhar

Desconto: 10%
26,33 € 29,26 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Em 1755, num período de austeridade em que se procuravam impor novas reformas estruturais ao país, a parte baixa da cidade de Lisboa foi atingida por um severo terramoto.

Com o complexo processo de reconstrução, conduzido pelo Marquês de Pombal, surge uma nova forma de pensar o urbanismo e os edifícios, uma forma prática de construir, económica, harmónica, sólida e salubre, que dará ênfase à construção de um edifício de rendimento, com importantes inovações tanto ao nível arquitectónico como construtivo.

Ainda que estejamos a falar dos séculos XVIII e XIX, esta série de livros sobre a construção em Portugal não podia ficar alheia a um conjunto de edifícios erguidos com base em sistemas e princípios de construção avançados para a época que permitiram obter construções seguras contra eventuais sismos e incêndios. Numa conjuntura adversa, tal foi possível através da racionalização da construção recorrendo-se à standardização e à pré-fabricação. Só assim se conseguiu construir com uma rapidez e uma elegância admiráveis, sem negligenciar a melhoria das condições de salubridade e conforto.

A presente obra procura contribuir para revelar aspectos arquitectónicos e construtivos dos edifícios de rendimento sabiamente erguidos esperando o autor que um mais profundo conhecimento sobre estes edifícios possa conduzir à sua conservação. São objectivos desta obra:

- Descrever as características arquitectónicas e construtivas do edifício de rendimento Pombalino

- Esclarecer a extensão das inovações técnicas, standardização, pré-fabricação

- Conhecer melhor as técnicas usadas para melhorar a resistência aos sismos, bem como a protecção contra eventuais incêndios

- Compreender como o interior dos edifícios evoluiu sendo esta zona da cidade testemunho da origem, consolidação e evolução da tipologia habitacional mais comum em Portugal, o esquerdo/direito

- Compreender outros núcleos iluministas em Portugal

Ler mais

Autor

Jorge Mascarenhas

Jorge Morarji dos Remédios Dias Mascarenhas nasceu em Angola em 1960. Desde o antigo quinto ano do liceu até ao final da licenciatura foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian. Licenciou-se em Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura de Lisboa, Universidade Técnica de Lisboa, em 1984. No final do curso realizou o estágio na Finlândia, onde contactou com formas de construção muito exigentes devido ao clima rigoroso. Em 1996, doutorou-se pelo Departamento de Engenharia Civil da Universidade de Glamorgan (Reino Unido). Obteve a equivalência ao Doutoramento em Portugal em 1998 pela Universidade do Porto. Em 1998 foi Coordenador da Área de Construção da Licenciatura em Engenharia Civil do Instituto Politécnico de Tomar. De 1996 a 1999 foi Coordenador da Área de Construção da Licenciatura de Arquitetura da A.R.C.A/E.T.A.C. de Coimbra.

Desde 1999 é Professor Coordenador da Área Intradepartamental de Desenho do Instituto Politécnico de Tomar. É Membro da Comissão Coordenadora do Mestrado em Reabilitação Urbana da Escola Superior de Tecnologia de Tomar e Membro do Centro de Investigação em Ciências da Construção (CICC) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra. É também consultor de vários projetos de investigação. Em diversas instituições de Ensino Superior já lecionou e coordenou disciplinas de Desenho, Desenho Técnico, Desenho

Assistido por Computador ou Geometria Descritiva aos seguintes cursos:

Arquitetura - Design Industrial - Artes Plásticas/Pintura - Fotografia - Engenharia Mecânica - Engenharia Eletrotécnica - Engenharia Informática - Engenharia Química - Engenharia Civil - Engenharia do Ambiente - Arte e Restauro - Gestão do Território.

Publicou milhares de desenhos ao serviço do ensino, especialmente da Arquitetura, da Engenharia e da Construção Civil.

Ler mais