Partilhar

Desconto: 10%
24,30 € 27,00 €

Detalhes do Produto

Sinopse

«Orwell combateu as formas dominantes da mentira política contemporânea: a propaganda, da qual nunca nos libertámos, e a novilíngua, a que hoje sucumbimos. Por isso, o maior dos seus ensaios talvez seja “A Política e a Língua Inglesa” (1946). A intuição de que a decadência da linguagem e a decadência da política estão ligadas uma à outra é fácil de acompanhar; difícil era demonstrar, exemplificando, o que estava errado na política daquele tempo, em particular a política da esquerda daquele tempo, trazendo à luz as frases feitas, a sintaxe tortuosa, as metáforas mortas, os eufemismos desonestos. Consciente de que a maleabilidade da língua inglesa a predispõe para o sofisticado e o quotidiano, para a poesia e as manchetes de jornal, Orwell defendeu uma linguagem, quer dizer, uma política, de concisão e clareza, de palavras concretas e comuns. Ao contrário do que diziam os detractores, ele não “fazia o jogo” do inimigo: a linguagem de alguns amigos é que era o seu inimigo.

[Do Prefácio de Pedro Mexia]


Ler mais

Autor

George Orwell

George Orwell (1903–1950), pseudónimo de Eric Arthur Blair, nasceu na Índia e frequentou o prestigiado colégio interno inglês de Eton. Combateu ao lado dos republicanos na Guerra Civil Espanhola e, durante a Segunda Guerra Mundial, serviu a organização britânica Home Guard e trabalhou para a BBC. Tornou-se colaborador do Tribune e, mais tarde, correspondente de guerra do Observer. A par com a sua produção jornalística, Orwell dedicou-se ao ensaio, à poesia e à ficção. A alegoria política A Quinta dos Animais, publicada em 1945 e, um ano mais tarde, a distopia 1984 abriram caminho para a fama internacional de Orwell, uma das figuras mais destacadas e influentes da literatura do século XX.


Ler mais