Partilhar

Os Belos Dias de Aranjuez: um diálogo de verão

Peter Handke

Disponibilidade Imediata

Desconto: 10%
9,00 € 10,00 €

Detalhes do Produto

Sinopse

A peça«Os Belos Dias de Aranjuez»marca o regresso em grande de Peter Handkeàescrita teatral. Um homem e uma mulher num diálogo comovente e cúmplice sobre o amor, que deixa adivinhar uma intimidade de vários anos. A trocade recordaçõesíntimas, a primeira vez. As banalidades,às vezes uma certa rudeza, do amor. Ou o que nele nos eleva e ilumina. E, como acontece sempre na escrita de Handke,àmistura com estas recordações, uma atenção singular ao mundo,ànatureza, aos pequenos sinais quase imperceptíveis que são indissociáveis dos mistérios do amor.

Escrita por Handke directamente em francês,«Os Belos Dias de Aranjuez«teve estreia mundial, na versão alemã, no Festival de Viena, numa encenação de Luc Bondy, que depois abriria também a temporada do Odéon, em Paris. O realizador Wim Wenders irárealizar um filme a partir da versão francesa, co-produzido por Paulo Branco.

Este livro, traduzido por Maria Manuel Viana,épublicado por ocasião da representação da peça na 8.ªedição do Lisbon & Estoril Film Festival, a 12 de Novembro de 2014, com encenação de Tiago Guedes e a participação dos actores Isabel Abreu e João Pedro Vaz. A representaçãoúnica conta com a presença do escritor e realizador Peter Handke.

Ler mais

Autor

Peter Handke

Escritor austríaco, Peter Handke nasceu em Griffen a 6 de dezembro de 1942. A infância passou-a em Griffen, na Áustria, e em Berlim Leste. Fez o liceu num seminário católico e, em 1961, ingressou no curso de Direito da Universidade de Graz (Áustria). Durante os seus tempos de estudante, Handke frequentou o grupo de escritores "Forum Stadtpark" e publicou artigos na revista "Manuskripte". Abandonou os estudos após a publicação do seu primeiro romance "Die Hornissen", em 1965. Desde então tem dedicado a sua vida à escrita, distinguindo-se essencialmente como dramaturgo. Atualmente, Peter Handke vive em Chaville, França.
Prémio Nobel da Literatura 2019.

Ler mais