Partilhar

O Erro de Descartes

António Damásio

Disponibilidade Imediata

Desconto: 10%
17,90 € 19,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

O Erro de Descartes conduz o leitor a uma viagem de descoberta desde a história de Phineas Gage, o famoso caso oitocentista de alteração comportamental após lesão cerebral, até à recriação moderna do cérebro de Gage; e das dúvidas de um neurologista sobre uma hipótese testável relacionada com as emoções e o seu papel fundamental no comportamento racional humano. Com base nas suas experiências em doentes neurológicos afectados por lesões cerebrais, António Damásio demonstra como a ausência de emoções pode prejudicar a racionalidade. Ao explicar como a emoção contribui para a razão e para o comportamento social adaptativo, Damásio oferece-nos também uma nova perspetiva do que as emoções e os sentimentos realmente são: uma perceção direta dos nossos próprios estados físicos, um elo entre o corpo e as suas regulações que visam a sobrevivência, por um lado, e a consciência, por outro. Tão profundo no seu humanismo como no aspeto científico, O Erro de Descartes leva-nos a concluir que os organismos humanos estão dotados, desde que nascem, de uma apaixonada inclinação para fazerem escolhas que a mente social utiliza para criar comportamentos racionais. Escrito com clareza e elegância, este livro provocou animadas discussões e mudou para sempre a visão que temos da relação entre mente e corpo.

Ler mais

Autor

António Damásio

António Damásio é professor da cátedra David Dornsife de Neurociência, Psicologia e Filosofia, e diretor do Brain and Creativity Institute na University of Southern California, em Los Angeles. Neurologista e neurocientista, Damásio tem dado contributos fundamentais para a compreensão dos processos cerebrais subjacentes às emoções, aos sentimentos e à consciência. O seu trabalho sobre o papel do afeto na tomada de decisões teve um impacte profundo na neurociência, psicologia e filosofia. Autor de numerosos artigos científicos, foi nomeado «Highly Cited Researcher» pelo Institute for Scientific Information, e é considerado um dos mais eminentes psicólogos dos nossos tempos. É membro da National Academy of Medicine e da American Academy of Arts and Sciences, da Bavarian Academy of Sciences, e da European Academy of Sciences and Arts. Foi distinguido com numerosos prémios, entre os quais o Prémio Grawemeyer [2014] e o Prémio Honda [2010], o Prémio Príncipe das Astúrias de Investigação Científica e Técnica [2005], e os prémios Nonino [2003], Signoret [2004] e Pessoa [1992]. Foi homenageado com doutoramentos Honoris Causa por diversas universidades de topo, vários deles partilhados com a sua mulher Hanna, como por exemplo da École Polytechnique Fédérale de Lausanne [EPFL], em 2011, e da Sorbonne [Université Paris Descartes], em 2015. Descreveu a sua investigação e as suas ideias em diversos livros, entre os quais O Erro de Descartes: Emoção, Razão e Cérebro Humano [1995], O Sentimento de Si: o Corpo, a Emoção e a Neurobiologia da Consciência [2000], Ao Encontro de Espinosa: As Emoções Sociais e a Neurologia do Sentir [2003] e O Livro da Consciência: A Construção do Cérebro Consciente [2010], que estão traduzidos em mais de trinta línguas e são ensinados em universidades de todo o mundo.

Ler mais