Partilhar

Desconto: 10%
16,75 € 18,60 €

Detalhes do Produto

Sinopse

A figura do editor está em declínio. Outrora determinante para a formação de um critério de qualidade e de um público lúcido e competente, vê-se hoje reduzido a mero intermediário entre autor e leitor. Na nossa época, impera a lógica do imediatismo, da velocidade e do lucro a todo o custo, em prejuízo de uma sociedade esclarecida e participativa. Nesta coleção de ensaios sobre o mundo da edição, Calasso, o célebre editor da Adelphi e ensaísta por mérito próprio, desmistifica a ideia de que o leitor sabe o que quer ler e de que a leitura de seja o que for é, por si só, benéfica. Baseando-se nos exemplos de editoras como a Gallimard, a Einaudi, a Suhrkamp e a Farrar, Straus & Giroux, Calasso lança os prolegómenos para o princípio da «edição como género literário», mostrando como um editor da estirpe que representa escreve, com os livros que publica, o melhor livro de todos: o seu catálogo.

Ler mais

Autor

Roberto Calasso

Roberto Calasso (1941-2021) foi um editor, escritor e ensaísta italiano. Em 1962 junta-se à recém-criada Adelphi, onde trabalha ininterruptamente e da qual se torna diretor editorial em 1971 e diretor-geral em 1990. A partir de 1999, torna-se presidente da editora. Paralelamente à sua atividade editorial, Calasso desenvolve uma carreira como escritor e ensaísta. Nas suas obras, indaga os mitos e o passado para investigar o presente do ser humano.

Ler mais