Partilhar

Gente Independente

Halldór Kiljan Laxness

Em Stock



Desconto: 10%
23,92 € 26,58 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Este romance de Laxness, prémio Nobel de literatura, tem lugar na Islândia, no início do século XX, numa sociedade de servidão e num país com uma natureza inclemente. É a saga de Bjartur, um homem obstinado, inquebrável e inesquecível. 
Bjartur vive no limiar da auto-suficiência contando apenas com a sua obstinação e força interior, rejeitando qualquer caridade em nome da independência, valor levado ao extremo das suas consequências. Vive num vale com reputação de assombrado, só confia no seu rebanho, no seu cão e no seu cavalo. Se alguém toca o seu coração é Ásta, a sua filha, mas tudo muda quando ela o desilude e magoa os seus enraizados princípios de honra... 
A determinação de Bjartur e a luta pela independência são genuinamente heróicas. A sua história é épica e ao mesmo tempo trágica e bela, um romance que continua a comover gerações de leitores

Ler mais

Autor

Halldór Kiljan Laxness

Halldór Kiljan Laxness (1902-1998) foi um escritor islandês do século XX. Nascido em Reiquejavique aí viveu até à sua juventude. Logo em 1927, um crítico escreve sobre ele: “Finalmente! Finalmente! A Islândia tem um novo grande escritor.” Halldór Laxness é um verdadeiro mágico com as palavras detendo uma vasta gama de estilos e temas já que nenhum dos seus romances se assemelha. Consegue sempre surpreender o leitor sendo detentor de uma imaginação e de recursos técnicos inesgotáveis. Em 1923, Laxness converteu-se ao catolicismo, experiência que o autor relata na obra "O grande tecelão da Caxemira (1927)". Contudo abandonou esta religião e tornou-se ateu, aderindo ao comunismo. A sua obra está traduzida em mais de 45 línguas e entra elas contam-se obras-primas como: "Salka Valka", “Gente Independente”, “A Central Nuclear” (onde critica as bases aéreas americanas existentes no seu país), “Os Peixes Sabem Cantar”, “Paraíso Reclamado”, “Sob o Glaciar” e "Guosgjafapula". Para além dos 51 romances, Laxness escreveu também contos, ensaios, teatro, poesia e vários romances autobiográficos. Foi galardoado com o Nobel de Literatura de 1955.

Ler mais