Partilhar

Dire(i)to ao Futuro - por um mundo mais justo, mais verde e mais seguro

Jorge Moreira da Silva

Em Stock



Desconto: 10%
16,70 € 18,55 €

Detalhes do Produto

Sinopse

A decisão de publicar um livro que reúne artigos de opinião, crónicas e editoriais obedece, tanto da parte do autor como da editora, a um juízo exigente. Neste caso, a decisão assentou em quatro razões essenciais.

Primeiro, os textos que foram publicados na imprensa internacional e nacional e em revistas, relatórios e plataformas digitais de instituições internacionais, mais do que dispersos ou avulsos, representavam, verdadeiramente, um conjunto coerente e indissociável.

Segundo, a seleção e a compilação, num único livro, de textos publicados entre 2016 e 2021, período que foi marcado por grandes transformações na cena internacional, proporciona aos leitores uma avaliação de um determinado tempo político, a partir da análise que o autor desenvolveu e das propostas que foi formulando.

Terceiro, é necessário fazer todos os esforços para descapsular, do grupo restrito de diplomatas e especialistas de política internacional e de sustentabilidade, os debates sobre cooperação internacional, multilateralismo e desenvolvimento sustentável, tentando levá-los ao grande público.

Quarto, o autor sempre considerou que o primeiro dever de quem exerce funções públicas nacionais ou internacionais é o de prestar contas aos cidadãos.

O livro começa – tal como a jornada do autor na OCDE – com a esperança numa recém-aprovada Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, pros- segue com os sobressaltos resultantes da gestão da crise dos refugiados, da insuficiente ação climática, do agravamento dos conflitos, das desigualdades e da pobreza, das guerras comerciais entre as grandes potências, da proliferação do populismo e do autoritarismo, e encerra com a longa luta contra a pandemia e contra os seus efeitos sociais e económicos.

No essencial, perante a insustentabilidade da nossa trajetória de desenvolvimento, que se traduz na criação de uma gigantesca hipoteca cujo pagamento é endossado, num futuro que não é assim tão distante, aos mais novos, o livro trata da reabilitação do direito ao futuro.


Ler mais

Autor

Jorge Moreira da Silva

Exerce, desde 2016, as funções de Diretor da Direcção de Cooperação para o Desenvolvimento da OCDE, em Paris. Nesse âmbito lidera o Secretariado do Comité de Ajuda ao Desenvolvimento, que reúne, desde 1960, os principais doadores internacionais.

Além das funções profissionais na OCDE, desempenha funções cívicas como Presidente do think-tank Plataforma para o Crescimento Sustentável (PCS), que fundou em 2011, e Presidente do Conselho Consultivo do Business Council for Sustainable Development. É membro de Conselhos Consultivos de várias iniciativas internacionais: Finance in Common; Chefs 4 the Planet; Good Food Finance; Fourth Sector Platform; Natural Capital, Carbon and Communities.

Foi Ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia, entre 2013 e 2015, e Coordenador do grupo de Ministros do Ambiente do Partido Popular Europeu (PPE).

Exerceu funções, entre 2009 e 2012, no Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (UNDP), em Nova Iorque, como Conselheiro Senior em Finanças Sustentáveis e Gestor do Programa Global de Financiamento à Energia e às Alteracões Climáticas.

De 2006 a 2009, foi Consultor do Presidente da República nas áreas da Ciência e Ambiente. Foi Secretário de Estado do Ambiente e do Ordenamento do Território (2004-2005), Secretário de Estado da Ciência e Ensino Superior (2003-2004), Deputado à Assembleia da República (2015, 2005, 1996) e Deputado ao Parlamento Europeu, tendo sido o Relator Permanente para as alterações climáticas (1999-2003) e o Relator da Diretiva que estabeleceu o Sistema Europeu de Comércio de Emissões de Gases com Efeito de Estufa aprovada em 2003.

Foi, entre Março de 2010 e Outubro de 2016, Vice-Presidente da Comissão Política Nacional do PSD, tendo sido Coordenador da Comissão Permanente. Entre 1995 e 1998, foi presidente da JSD.

Foi docente universitário e consultor internacional, nomeadamente, das Nações Unidas, do Banco Europeu de Investimento (BEI) e da Comissão Europeia.

É licenciado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores (área de Energia) pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, com uma pós graduação em Alta Direção de Empresas pela AESE/IESE Business School da Universidade de Navarra.

Foi distinguido, em 2009, com a insígnia de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, atribuída pelo Presidente da República.

Nasceu em 1971, em Vila Nova de Famalicão, é casado e tem 3 filhos.

Ler mais