Partilhar

Desconto: 10%
15,93 € 17,70 €

Detalhes do Produto

Sinopse

A obra bandeira de Aquilino .

Este romance transporta-nos ao coração da geografia sentimental de Aquilino Ribeiro, ou não fosse este o lugar onde nasceu, por onde andou durante uma grande parte da sua juventude e ao qual reiteradamente regressou. O seu profundo conhecimento do espaço e das suas gentes apetrecham-no abundantemente para esta digressão por terras «bárbaras e agrestes» que se foram mantendo »à margem da civilização». Um romance que nos convida à descoberta de um Portugal que, apesar da República em Lisboa, ressuscitava velhos fidalgos e onde a emigração permitia sonhar futuros melhores. Ciganos, almocreves, estalajadeiros, alcoviteiras, padres mulherengos e moças enganadas são algumas das personagens que aqui se cruzam connosco neste universo onde a natureza e, muitas vezes, o diabo ditam as suas leis.

De um morro ígneo destacado sobre uma paisagem de suavidades, eleva-se um caos de blocos, numa beleza florida pela giesta, pelo tojo e pela urze. Este ramo de maias, Aquilino Ribeiro ofereceu ao seu primeiro editor e a todos os que depois lhe leram a obra.

Do prefácio de Ana Isabel Queiroz

Ler mais

Autor

Aquilino Ribeiro

Aquilino Ribeiro nasce na beira Alta, em 1885 e morre em Lisboa em 1963. 
Deixou uma vasta obra em que cultivou todos os géneros literários, partilhando com Fernando Pessoa, nas palavras de Óscar Lopes, lugar cimeiro nas Letras Portuguesas. 
Sócio de número da Academia das Ciências, foi reintegrado após o 25 de Abril, a título póstumo, na Biblioteca Nacional, condecorado com a Ordem da Liberdade e homenageado aquando do seu centenário pelo Ministério da Cultura. Em Setembro de 2007, por votação unânime da Assembleia da República, o seu corpo foi depositado no Panteão Nacional.

Ler mais