Partilhar

Tempo de Silêncio

Patrick Leigh Fermor

5 dias


Desconto: 20%
13,44 € 16,80 €

Detalhes do Produto

Sinopse

As temporadas que passou na Abadia de Saint Wandrille, em França, e nos impressionantes mosteiros na rocha de Capadócia, na Turquia, ofereceram a Patrick Leigh Fermor uma ocasião rara para descrever e reflectir sobre a vida dos monges, regida pelo rigor, a austeridade e a contemplação, e também para se debruçar sobre a beleza dos lugares monásticos. Estes retiros permitiram que o autor acedesse de modo privilegiado à paz, à solidão e ao peculiar encantamento dos mosteiros, registados neste livro como se se tratasse de um golpe de sorte sobrenatural. Uma oportunidade de introspecção que o viajante agarrou com fervor, tendo tido a generosidade de a partilhar em livro, que agora, seis décadas passadas, conhece a justa edição em Portugal.

Ler mais

Autor

Patrick Leigh Fermor

Patrick Leigh Fermor nasceu em 1915, em Londres, de ascendência inglesa e irlandesa. Aos 18 anos decidiu ir a pé até Constantinopla, a partir de uma pequena cidade da Holanda. Essa viagem deu origem ao livro A Time of Gifts (1977), que o consagrou como um dos grandes escritores de viagens do século XX. Escreveu ainda, entre outros, The Traveller?s Tree (1950), Mani (1958), Roumeli (1966) e Between the Woods and the Water (1986). Em 1939, Fermor alistou-se no exército irlandês e foi combater na Grécia, vivendo dois anos disfarçado de pastor nas montanhas de Creta, onde organizava a resistência à ocupação germânica. Em 1944, liderou a captura do general alemão Heinrich Kreipe, façanha celebrizada no filme Ill Met by Moonlight (1957). O documentário The 11th Day (2003), sobre a resistência em Creta, inclui uma entrevista a Fermor onde ele relata a sua vivência militar grega. Recebeu duas importantes condecorações militares britânicas - Order of the British Empire (1943) e Distinguished Service Order (1944) - e era cidadão honorário de três cidades gregas - Heraklion (Creta), Kardamyli e Gytheion (Peloponeso). Os seus livros foram galardoados com vários prémios literários: Heinemann Foundation Prize for Literature; WH Smith Literary Award; Lifetime Achievement Award (British Guild of Travel Writers); Thomas Cook Travel Award; Duff Cooper Memorial Prize. Foi ainda distinguido como Cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras (França) e Comandante da Ordem da Fénix (Grécia). Em 2014 foi criada a Patrick Leigh Fermor Society. A partir de 1968, viveu entre a Grécia, numa casa que construiu com a mulher, perto de Kardamyli, e Worcestershire, em Inglaterra, onde morreu em 2011, aos 96 anos

Ler mais