Partilhar

O Essencial Sobre A Imprensa Portuguesa 1974-2010

João Figueira

5 dias

Desconto: 20%
7,20 € 9,00 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Desde “o dia inicial inteiro e limpo” até aos nossos dias, muitos jornais e revistas nasceram e morreram, ao ritmo incerto e irregular dos sonhos, das lutas, das desilusões e da esperança num país que aprendia a viver em democracia. É sobre esses percursos, essas memórias e esses registos que enfeitavam quiosques e animavam calorosas discussões de café, num país ainda analógico e sem autoestradas, que se tecem as páginas deste livrinho. Nem todas, verdade se diga, porque no curto período de três décadas e meia o exercício do jornalismo, em Portugal, e as formas de relacionamento com os públicos alteraram-se profundamente — e dessas mudanças se dá também notícia aqui.
Do jornalismo que cheirava a tinta, borrava as mãos e que vivia no epicentro da acção política, às redacções de hoje, todas tecnologia, sem o fumo antigo dos cigarros e integradas em grandes grupos económicos ou de comunicação, vai uma vida inteira de transformações profundas. Nem sempre fáceis, quase nunca pacíficas. Como chegámos onde estamos?


Ler mais

Autor

João Figueira

JOÃO FIGUEIRA nasceu em Torres Vedras, habitou em três continentes, mas a sua cidade é Coimbra onde vive há 30 anos, com algumas intermitências pelo meio. Doutorando em Ciências da Comunicação e autor do livro “Os jornais como actores políticos — o Diário de Notícias, Expresso e Jornal Novo no Verão Quente de 1975”, é assistente convidado da licenciatura em Jornalismo da Universidade de Coimbra. Integra o grupo de trabalho “História da Comunicação e do Jornalismo”, do Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX (CEIS 20) em cujo âmbito realizou a presente obra. Foi jornalista durante mais de duas décadas, a maioria das quais ligado ao DN, de onde saiu em Agosto de 2006, quando decidiu suspender a actividade jornalística. Entre 1988-92 exerceu jornalismo em Macau, chefiando as redacções dos dois jornais onde trabalhou, ao mesmo tempo que garantia, para o DN, a cobertura noticiosa da região Ásia-Pacífico. O Clube Português de Imprensa atribuiu-lhe o Prémio de Jornalismo/99,na modalidade Re-portagem Imprensa, pelo conjunto de trabalhos publicados sobre o “Stress pós-traumático de guerra”, feito junto de antigos combatentes. O Rotary Club de Leiria distinguiu-o com o Prémio Profissional de Mérito 2000. É director de conteúdos da empresa Ideias Concertadas.

Ler mais