Partilhar

Desconto: 10%
15,21 € 16,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Nos últimos anos desenvolveu-se, no domínio dos estudos literários e mesmo fora dele, um interessante debate acerca da questão do cânone, debate a que não são estranhos sentidos e até preconceitos ideológicos. Polarizada em torno da dimensão institucional da literatura e de aspectos significativos dessa dimensão como seja a sua presença no sistema de ensino, a discussão sobre o cânone levou inevitavelmente à ponderação de elencos de autores considerados canónicos e à acentuação da função pedagógica e de legitimação simbólica atribuída a esses elencos.
O volume agora consagrado a Fernando Pessoa confirma o lugar que o grande poeta ocupa no nosso cânone literário. Esse lugar é, como se sabe, recente; de facto, só depois da sua morte Fernando Pessoa foi "resgatado" do relativo desconhecimento (mas não total desconhecimento, ao contrário do que por vezes se faz pensar) em que se encontrava até aos anos 40.
Este estudo de António Apolinário Lourenço atesta de forma muito elucidativa a diversidade, a riqueza e a genial complexidade da obra daquele a quem alguém já chamou, em expressão não isenta de ironia, superstar da nossa cultura.
Carlos Reis

Ler mais

Autor

António Apolinário Lourenço

ANTÓNIO APOLINÁRIO LOURENÇO é professor de Literatura Espanhola na Universidade de Coimbra e membro da Comissão Executiva do Centro de Literatura Portuguesa da mesma Universidade, onde dirige o grupo de investigação “Literatura sem Fronteiras”. Entre os livros que publicou, contam-se uma História da Literatura Espanhola (Porto, 1994), em colaboração com Eloísa Álvarez, e a co-edição (com José Luis Gavilanes) de uma Historia de la Literatura Portuguesa (Madrid, 2000). Relativamente aos estudos pessoanos, para além de trabalhos de menor dimensão, é autor do ensaio intitulado Identidade e alteridade em Fernando Pessoa e Antonio Machado (1995), traduzido para espanhol em 1997 (Universidad de Salamanca). Em 2008, relançou a sua edição anotada da Mensagem de Fernando Pessoa, e organizou e publicou uma colectânea de textos pessoanos intitulada Contra Salazar.

Ler mais