Partilhar

Desconto: 20%
14,39 € 18,00 €

Detalhes do Produto

Sinopse

A ida para África, depois de uma experiência traumatizante nos Estados Unidos, seguida da expulsão daquele país e de uma curta estada em Lisboa, cidade onde escreveu mais de 20 textos, proporcionou-lhe uma viragem: da fuga e da procura de algo absoluto e indefinido, começa a aceitar-se e a virar-se para dentro, à procura daqueles valores mas em si mesma. […]

Em África, mais concretamente no Congo Belga, Schwarzenbach será recebida de um modo inesperado. […]

Desiludida com o facto de não conseguir ter uma atividade antifascista, nem na rádio, nem na Cruz Vermelha, resolve abandonar a cidade e subir o rio Congo, em junho de 1941, escrevendo alguns artigos com ecos evidentes de Heart of Darkness, de Joseph Conrad. Refere também a vida de colonos europeus, sobretudo os suíços, que trabalhavam no interior, como a família Vivien, em Molanda, a vida ao longo do rio e os destinos dos europeus que aí assentaram arraiais. Daqui partiu em longas excursões de cerca de 2000 quilómetros com a Sra. Vivien até às montanhas de Ruwenzori. Está satisfeita com esta calma, longe do rebuliço das cidades, da guerra, sem compromissos políticos, sem ter de se preocupar com as autoridades belgas ou francesas no Congo.

[Do Prefácio de Gonçalo Vilas-Boas]


Ler mais

Amostra

Autor

Annemarie Schwarzenbach

Annemarie Schwarzenbach (1908-1942) foi uma escritora, viajante, historiadora, fotógrafa e jornalista suíça. Depois de estudos de história em Zurique e em Paris, levou uma vida de nómada, escrevendo centenas de reportagens para jornais suíços sobre o Próximo e o Médio Oriente, a Europa, incluindo Portugal, os Estados Unidos e África. Escreveu também romances, contos e poemas, obras com um forte cunho autobiográfico testemunhos de uma procura incessante de um sentido para a vida, numa Europa enlouquecida pela ascensão do nacional-socialismo.

Morre muito jovem, após uma queda de bicicleta perto de Sils, a terra que lhe serviu de porto entre as muitas viagens.

Ler mais