Partilhar

Como Sobreviver a Um Terramoto em Portugal

João Pedro George

Envio em 10 dias



Desconto: 10%
9,00 € 10,00 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Usar em caso de catástrofe natural.

Pela região do planeta em que se encontra, Portugal está condenado a sofrer um grande terramoto, um dos desastres mais poderosos e mais impiedosos do planeta, capaz de destruir cidades inteiras e matar vários milhares de pessoas. Não se sabe é quando. Pode ser agora mesmo, dentro de um minuto, hoje, amanhã, daqui a um mês, no próximo ano, daqui a algumas décadas. E depois do terramoto, eis o tsunami, que cavalgará do Algarve até Lisboa e se estenderá pelo Tejo, fará subir o nível das águas e devastará tudo à sua passagem.

A capital do país, em particular, está à mercê dos terramotos e sentirá duramente a repercussão de um sismo violento, vivendo mesmo uma dramática metamorfose. Quando isso acontecer, que fará você? Que faremos nós? Até que ponto somos vulneráveis? Estará Portugal preparado para um sismo de magnitude elevada, semelhante, por exemplo, ao de 1755? Os cientistas afirmam que não. Segundo alguns dos especialistas consultados – entre sismólogos do Instituto Superior Técnico e da Faculdade de Ciências, bem como elementos da Protecção Civil – uma catástrofe dessa natureza matará dezenas de milhares de pessoas. Se estivermos preparados, poderemos sobreviver, nós e os nossos familiares e amigos. Basta seguir algumas das regras apresentadas neste livro.

Ler mais

Autor

João Pedro George

João Pedro George nasceu em Moçambique em 13 de fevereiro de 1972. Doutorado em Sociologia, foi assistente na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa durante quinze anos, é investigador associado no Instituto Português de Relações Internacionais (Universidade Nova de Lisboa) e está, atualmente, a concluir um pós-doutoramento em História com a tese Descolonização e Democratização em Portugal: O Caso dos Retornados. Foi crítico literário n'O Independente e na revista Os Meus Livros e tem colaborado em diferentes jornais e revistas, como Observador, Visão ou Sábado. Nesta última, assinou, durante mais de quatro anos, uma crónica semanal subordinada ao título genérico Coração, Cabeça e Estômago.

Além de tradutor, é autor de obras como O Meio Literário Português: Prémios Literários, Escritores e Acontecimentos (1960-1999) (Difel), Não é Fácil Dizer Bem. Críticas, Obsessões e Outras Ficções (Edições Tinta-da-China), Puta Que os Pariu! A Biografia de Luiz Pacheco (Edições Tinta-da-China), O Que é Um Escritor Maldito? Estudo de Sociologia da Literatura (Verbo), Mota Pinto. Biografia (Contraponto), Chatear o Camões. Inquérito à Vida Cultural (Maldoror) ou O Super-Camões. Biografia de Fernando Pessoa (Publicações Dom Quixote).

Ler mais