Partilhar

Desconto: 10%
15,93 € 17,70 €

Detalhes do Produto

Sinopse

«Estas tuas crónicas já me haviam passado pela vida quando estiveram nos jornais, depois, mais ainda quando saíram coligidas. Voltar a elas é começar por voltar à tua história com a Maria João. A primeira página deste livro, saberás bem, é da craveira de um mestre, não se lhe pode apontar sequer um esmorecimento no ímpeto, no génio. É uma página perfeita e condensa tudo quanto te define: a graça brava mesmo perante o que nos emudece. O pensamento desconcertante porque sincero, em todo o esplendor da fúria e da vulnerabilidade, como se deveria escrever cada palavra quando se quer Literatura. Não é de coisas poucas que se faz a tua atenção. Estiveste sempre ocupado com uma desarmante crítica do lugar-comum. Fizeste invariavelmente caminho pelo sulco da ferida mais genuína, sem medo de dizer. O teu medo foi apenas o de não haver saída. Para dizer, nunca te faltou coragem.

Maravilhei-me mil vezes contigo. Fui mil vezes mais motivado perante tantas agruras por te ler. Quis mil vezes não morrer por fazeres com que valesse a pena mais um risco no amor e mais um sorriso. Estou tão à-vontade para dizer isto. Não me deves nada, não esperas nada de mim. (…) E eu nunca esperei de ti senão um novo livro, uma nova crónica, quem sabe o regresso à direcção de uma revista? (…) Foste incrivelmente mais importante para mil rapazes e mil raparigas como eu do que imaginas. És incrivelmente mais importante do que imaginas.»

Do prefácio de Valter Hugo Mãe

"MEC é um erudito que exerce o seu pensamento com o mais brilhante humor. Como um génio que sabe rir."

Valter Hugo Mãe

Ler mais

Autor

Miguel Esteves Cardoso

Miguel Esteves Cardoso nasceu em Julho de 1955. Em1978 licenciou-se com a nota máxima em Filosofia Política na Universidade de Manchester. Em 1983 doutorou-se na mesma Universidade, e ainda nesse ano foi nomeado investigador auxiliar no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. É autor de várias peças teatrais como Em Carne Cor-de-Rosa Encarnada (1982) e Os Homens (1993). Foi autor de vários programas de rádio e colaborou em diversos programas televisivos. Em 1987, fundou o jornal O Independente e, em 1990, a revista K. Tem escrito crónicas e actualmente assina uma coluna diária no jornal O Público.

Ler mais