Partilhar

Desconto: 10%
12,95 € 14,39 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Quando morreu, Borges já tinha escrito os prólogos dos primeiros sessenta e quatro títulos de uma série de cem que haveria de constituir uma coleção, a súmula das suas preferências literárias: a sua biblioteca pessoal, sobre a qual Borges escreveu: «Desejo que esta biblioteca seja tão variada quanto a curiosidade que a mesma induziu em mim.» É esta escolha pessoalíssima de Borges que aqui se apresenta. 

«Conheceu a tutela dos jesuítas, a prática do teatro, a erudição variada, o estudo superficial da lei, o deísmo, o amor de muitas mulheres, a perigosa redação de libelos, a prisão, o desterro, a composição de tragédias, o vaivém dos mecenatos, a incansável esgrima da polémica, a fortuna, a fama esmagadora e, por fim, a glória. Chamaram-lhe "rei" Voltaire. Foi um dos primeiros franceses a ir a Inglaterra. Escreveu um panegírico desta ilha, que é também uma sátira de França.»

Ler mais

Autor

Jorge Luis Borges

Jorge Luis Borges (Buenos Aires, 24 de Agosto de 1899 - Genebra, 14 de Junho de 1986) é um dos maiores escritores do nosso século. Por isso, ou apesar disso, nunca recebeu o Nobel, declarando, em 1980: "Não me atribuírem o Prémio Nobel converteu-se numa tradição escandinava; desde que nasci - no dia 24 de Agosto de 1899 - que não mo dão."

Ler mais