Partilhar

A Unidade do Intelecto contra os Averroístas

Textos Filosóficos

São Tomás de Aquino

Disponibilidade Imediata

Desconto: 10%
14,31 € 15,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Em cinco capítulos, São Tomás de Aquino refuta a interpretação que os averroístas propuseram do tratado de Aristóteles intitulado «De Anima». Neste tratado, Aristóteles designava por «intelecto potencial» (ou «possível») a faculdade de adquirir formas inteligíveis novas a partir da experiência sensível. Ora, Averrois via no intelecto potencial uma realidade única para todos os homens e, portanto, radicalmente separada das almas individuais.
Considerando esta interpretação incompatível com a doutrina cristã da imortalidade da alma individual, São Tomás de Aquino afirma aqui a identidade do intelecto e da alma, a qual deve ser compreendida, em conformidade com o que indica Aristóteles, como acto e forma do corpo. Assim, o intelecto é próprio de cada um e, mesmo se está intimamente ligado ao corpo, sobrevive-lhe eternamente, devido à sua natureza supracorporal.
Este tratado, de carácter nitidamente político, teve a sua importância no largo debate sobre a definição da alma e das suas relações com o corpo, que agitaria a segunda metade do século XIII.

Ler mais

Autor

São Tomás de Aquino

TOMÁS DE AQUINO nasceu em 1224, de uma nobre família napolitana. Ingressou aos vinte anos na Ordem dos Dominicanos. Estudou em Colónia; foi discípulo de Alberto Magno; graduou-se em Paris e leccionou neste cidade e em Itália. Desde 1269 até 1272 desenvolveu intenso labor intelectual em Paris, em contínua polémica com os averroístas e com os franciscanos augustinianos. Faleceu em 1274.

Ler mais