Partilhar

A Porta da Europa - Uma História da Ucrânia

Serhii Plokhy 

Em Stock



Desconto: 10%
19,80 € 22,00 €

Detalhes do Produto

Sinopse

UMA HISTÓRIA DA UCRÂNIA

Situada entre a Europa Central, a Rússia e o Médio Oriente, a Ucrânia tem sido moldada por diversos impérios ao longo da História – dos Romanos e Otomanos até ao Terceiro Reich e à União Soviética –, que exploraram a nação como uma porta de passagem entre o Ocidente e o Oriente. Talvez por isso, para os ucranianos não será de estranhar a ambição da Rússia contra a integridade territorial do seu país. Para eles, é mais uma página numa longa história de busca pela liberdade.

Neste livro, o conceituado historiador Serhii Plokhy narra os momentos-chave da História da Ucrânia, ligando o passado longínquo à atualidade, no retrato de um país continuamente em luta pela própria soberania.

“Um estudo seguro e credível que se estende desde o período da Grécia antiga até à atualidade.” – Financial Times

Ler mais

Autor

Serhii Plokhy 

Serhii Plokhy nasceu em 1957 na Rússia, mas passou a infância em Zaporizhzhia, na Ucrânia, para onde a família regressou logo após o seu nascimento.Licenciado em História e Ciências Sociais pela Universidade de Dnipropetrovsk (1980) e pós-graduado em Historiografia e Estudos de Origem pela Universidade Russa da Amizade dos Povos (1982), recebeu inúmeros galardões e reconhecimentos ao longo da carreira. Entre eles contam-se o Walter Channing Cabot Fellow na Faculdade de Artes e Ciências da Universidade de Harvard (EUA, 2013), o Prémio Antonovych (Ucrânia, 2015) e o Prémio Nacional Shevchenko (Ucrânia, 2018).

Em 2007 foi nomeado o Professor Mykhailo Hrushevsky de História Ucraniana pela Universidade de Harvard, onde é também, desde 2013, diretor do Instituto Ucraniano de Investigação. É autor de vários livros conceituados, entre os quais The Last Empire: The Final Days of the Soviet Union (em 2015, Prémio Lionel Gelber para o melhor livro de não-ficção em inglês sobre assuntos globais e Prémio Pushkin House para Livro em Russo) e Chernobyl (Prémio Baillie Gifford de 2018). A sua obra encontra-se traduzida para mais de uma dezena de idiomas.

Ler mais