Partilhar

A Escola Pública Pode Fazer a Diferença

Fora de Coleção

Maria de Lurdes Rodrigues

Em Stock


Desconto: 70%
6,57 € 21,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

O sucesso educativo de todos os alunos e a redução do abandono constituem o principal desafio das escolas e da política educativa.
Não desistir de nenhum jovem, nem consentir que os jovens desistam de estudar, é uma responsabilidade que tem sido difícil de concretizar. Exige um esforço de valorização do estudo, do saber e do conhecimento, pelas famílias e pelos alunos. Exige a convicção de que todos podem aprender.
Na resposta a este desafio, a escola pública pode e deve fazer a diferença. Para isso são indispensáveis políticas públicas de educação orientadas para a promoção da equidade, da eficiência e da qualidade.

Índice

Introdução
1 - Políticas para fazer a diferença

I - Equidade
2. Escola a tempo inteiro
3. Universalização do pré-escolar
4. Escolaridade obrigatória ate aos 18 anos
5. Ensino profissional na escola pública
6. Reforço dos apoios sociais
7. Igualdade de acesso a sociedade de informação
8. Discriminação positiva das escolas
9. Inclusão na educação especial
10. Integração através do ensino do português

II - Qualidade
11. Reconstrução das escolas secundárias
12. Modernização tecnológica das escolas
13. Recuperação e acompanhamento dos alunos
14. Plano para a matemática
15. Plano para a leitura
16. Ensino artístico da música e da dança
17. Segurança escolar

III - Eficiência
18. Aulas de substituição
19. Avaliação externa das escolas
20. Gestão eficiente e participada
21. Disciplina na escolaridade obrigatória
22. Mais competências para as autarquias
23. Carreira docente com avaliação
24. Estabilização do corpo docente
25. Voz às escolas
IV. A Escola Compensa
26. O programa "Novas Oportunidades"

Bibliografia

Documentos de Referência
Os documentos encontram-se organizados em pastas de acordo com a divisão encontrada no livro impresso.

Ler mais

Autor

Maria de Lurdes Rodrigues

Professora universitária e política portuguesa. É Professora Associada do ISCTE-IUL, onde leciona desde 1986. Aí concluiu o doutoramento em Sociologia e prestou provas de agregação. Foi representante nacional no Working Party of R&D and Innovation Survey no Eurostat (1996-2002), presidente do Observatório das Ciências e das Tecnologias do Ministério da Ciência e da Tecnologia (1997-2002), representante nacional no Grupo Indicadores para a Sociedade da Informação da OCDE (1999-2002) e Ministra da Educação (2005-2009). Exerceu ainda atividades de consultoria e gestão de recursos humanos e formação profissional em diversas instituições. É autora de dezenas de artigos publicados em revistas científicas e obras coletivas e dos seguintes títulos monográficos: Sociologia das Profissões (1997), Os Engenheiros em Portugal (1999) e A Escola Pública pode fazer a Diferença (2010 - Almedina).

Ler mais