Partilhar

Desconto: 10%
17,96 € 19,95 €

Detalhes do Produto

Sinopse

O que faz um homem sair de Goa, no início do século XX e vir para Lisboa, tirar o curso de Medicina e abraçar a carreira naval, desempenhando funções de direção, inovação e invenção, sempre norteado pelos valores da ética, da verticalidade e da lealdade, para com os colegas e para com o país?

O que faz um homem escrever, investigar, tornar-se um dos maiores especialistas em medievalismo italiano? Ou, fosse como diretor do Hospital da Marinha, ou do Instituto de Antropologia Criminal, ou como secretário-geral da Sociedade de Geografia, ter sempre decidido empreender, mudar, inovar?

E o que faz um homem ter à flor da pele a sua sensibilidade afetiva, amar a mulher, a filha e os netos, ter ideias políticas e religiosas que assumiu, fundamentou, e ter estado em campanhas de guerra, em África e em França, ou na implantação da República?

Este livro, baseado nas "Memórias" e outros documentos que o meu Avô escreveu e deixou, complementado por um trabalho de investigação, pretende homenagear um homem - que foi meu Avô, mas que foi, principalmente, um exemplo de como se pode ter um percurso de vida rico, sofrido, com dúvidas e certezas, mas com as virtudes de carácter que, no fundo, todos deveríamos ter.

Ler mais

Autor

Mário Cordeiro

Mário Cordeiro, pediatra, professor aposentado de pediatria e de saúde pública da Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa. Foi presidente da Secção de Pediatria Social e Comunitária e da European Society for Social Paediatrics, fundador e presidente da Associação para a Promoção da Segurança Infantil e de muitas outras organizações relacionadas com a promoção da saúde e dos direitos das crianças e adolescentes. Membro das Comissões Nacionais de Saúde da Mulher e da Criança, Direitos da Criança e Boas Práticas em Lares. Dirigiu o Observatório Nacional de Saúde. É membro da Academia das Letras e das Artes e autor de vários bestsellers como O Grande Livro do BebéO Livro da Criança ou O Grande Livro do Adolescente, dedicando-se também à escrita de poesia, dramaturgia e romances. Melómano, gosta de estar em família, passear, desfrutar da Natureza e passear o cão, sendo embaixador da Provedoria dos Animais de Lisboa para os programas de sensibilização da interação de crianças com cães. Gosta do Tempo, enquanto espaço de vida, da História, como sinal do passado (não aprecia saudosismos ou nostalgias), e de viver o presente com uma perspetiva no futuro. Sente que o amor, os afetos e a frugalidade, em busca do Belo, são o melhor antídoto para a angústia existencial que sempre sentiu.

Ler mais