ENVIOS GRÁTIS - Para compras de 20/11 a 16/12. Devolução prolongada até 30/01/2021. Ver condições

Partilhar

Desconto: 20%
7,99 € 10,00 €

Detalhes do Produto

Sinopse

· A recuperação do corpo (uma mística do corpo, dos sentidos, do instante) constitui um dos desafios da espiritualidade do nosso tempo.
· José Tolentino Mendonça tem prestígio tanto no mundo cultural em geral (é um poeta e um intelectual reconhecido) como no especificamente eclesiástico (é vice-reitor da Universidade Católica de Lisboa e consultor do Conselho Pontifício da Cultura, no Vaticano).
O corpo que somos é a gramática de Deus, a sua língua materna. Por isso, a mística dos sentidos ou do instante é uma espiritualidade que concebe os sentidos como caminho que conduz e porta que se abre ao encontro com Deus.
O ponto místico de interseção da história divina com a história humana é o instante. Não um instante idealizado ou abstrato, senão este instante concreto. O instante é o único contacto entre as infinitas possibilidades do amor divino e a experiência mutante e progressiva do humano em nós. A mística do instante reenvia-nos, assim, ao interior de uma mística autêntica, ensina-nos a fazermo-nos realmente presentes: a ver em cada fragmento o infinito, a ouvir o marulho da eternidade em cada som, a tocar no impalpável com os gestos mais simples, a saborear o esplêndido banquete do fugaz e escasso, a embriagarmo-nos com o perfume da flor sempre nova do instante.

Ler mais

Autor

José Tolentino Mendonça

José Tolentino Mendonça é poeta, sacerdote e professor. Nasceu na ilha da Madeira. Estudou Ciências Bíblicas em Roma e vive no Vaticano desde 2018, onde é responsável pela Biblioteca Apostólica e pelo Arquivo Secreto do Vaticano. Em 2019, foi elevado a Cardeal pelo Papa Francisco. Tem publicado a sua poesia na Assírio & Alvim e, desde 2017, a sua obra ensaística na Quetzal. Para José Tolentino Mendonça, «a poesia é a arte de resistir ao seu tempo». Os seus livros têm sido distinguidos com vários prémios, entre eles o Prémio Cidade de Lisboa de Poesia (1998), o Prémio Pen Club de Ensaio (2005), o italiano Res Magnae, para obras ensaísticas (2015), o Grande Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes APE (2016), o Grande Prémio APE de Crónica (2016) e, mais recentemente, o prestigiado Prémio Capri-San Michele (2017).

Ler mais