Partilhar

Desconto: 20%
2,80 € 3,50 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Era uma vez, num outro universo, em outro espaço e outro tempo, um planeta chamado Portugal... que fora abalado por um terrível terramoto que quase destruíra por completo a capital, Lisboa.  O Marquês de Pombal, o todo-poderoso primeiro ministro do Rei D. José, prometeu, confiante na capacidade dos seus arquitectos e engenheiros, e também na de milhares de operários-robôs, que a cidade seria reconstruída, para diferente e para melhor, em sete dias. Entretanto, aterra no astroporto do Cais das Colunas uma nave que traz o milionário inglês William Beckford. À sua espera está um seu amigo português, o poeta Manuel Bocage, e os dois iniciam um percurso pela megalópole em acentuada e acelerada mutação, durante o qual irão encontrar, além de Sebastião José, outros personagens importantes e fascinantes, entre os quais o Intendente Pina Manique, a Marquesa de Alorna, Voltaire, a Rainha D. Maria I, Kant, António Ribeiro Sanches, Luís António Verney, Luísa Todi... Por entre manifestações místico-religiosas, encontros científicos e culturais, discussões de política galáctica e orgias tecno-sexuais, Beckford e Bocage ver-se-ão à mercê de um misterioso e inquietante indivíduo, que acabará por os levar até a um sítio onde se guarda o mais espantoso, o mais extraordinário segredo de Portugal...


Ler mais

Autor

Octávio dos Santos

OCTÁVIO DOS SANTOS nasceu em Lisboa a 16 de Abril de 1965. Após passar pela Faculdade de Economia da UNL, segue Sociologia no Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (de cujo Conselho Directivo fez parte) onde é um dos alunos a concluir o primeiro seminário (especialização) de Sociologia da Comunicação daquela licenciatura. Iniciou-se no jornalismo em 1985 como redactor, depois chefe de redacção, do jornal regional Notícias de Alverca, e foi coordenador do DivulgACÇÃO, boletim da AEISCTE. Enquanto profissional esteve nas revistas TV Mais e África Hoje, e ao serviço das revistas Cyber.Net, Inter.Face e Comunicações foi distinguido em 1998, 1999 e 2000 pelo Prémio de Jornalismo Sociedade da Informação. Colaborou também, entre outros, com o Diário Digital, Fórum Estudante, Media XXI, Público, Seara Nova, Semanário e Vértice. “Visões”, uma colectânea de contos, foi o seu primeiro livro editado – em 2003 em papel e em 2005 em disco. Em 2004 iniciou um projecto para a recriação em computador da Ópera do Tejo (destruída a 1 de Novembro de 1755); em 2005 iniciou o seu blog. (http://octanas.blogspot.com)

Ler mais