Partilhar

Domar os Deuses - Religião e Democracia em Três Continentes

Extra Coleção

Ian Buruma

Em Stock

Desconto: 50%
7,95 € 15,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

A Religião é, e não se antevê que venha deixar de ser, um tópico central da esfera pública e política. Ian Buruma defende que a discussão das relações entre o Estado e Igreja e entre o secularismo e a fé não podem acontecer fora de um contexto histórico. Neste ensaio extremamente rigoroso e límpido, guia-nos pelo papel das religiões em três continentes e mostra-nos as implicações para as respectivas democracias. Num momento em que o mundo enfrenta múltiplas ameaças e inseguranças, como conciliar o papel da religião organizada em sociedades democráticas que se desejam pacíficas e prósperas?

«Embora fosse absurdo afirmar que a religião organizada é incompatível com a democracia liberal, as tensões entre a autoridade religiosa e a autoridade secular permanecem. O meu livro é uma tentativa de mostrar, em culturas diferentes, como as democracias têm sido afetadas, para o melhor e para o pior, por essas tensões.
O meu livro consiste em três partes: a primeira trata das relações entre a Igreja e o Estado na Europa e nos Estados Unidos; a segunda versa sobre a autoridade religiosa na China e no Japão; e a terceira aborda os desafios do islamismo na Europa contemporânea. O fio que percorre estes ensaios, apesar da sua grande diversidade em espaço e tempo, é a questão formulada por Tocqueville: o que é necessário, para além da liberdade de expressão e do direito de voto, para sustentar as sociedades democráticas? Será o Estado de Direito suficiente, ou será que necessitamos de valores, éticas e costumes comuns? E qual é o papel da religião em tudo isto? Será uma ajuda ou um obstáculo para a democracia liberal?»
Ian Buruma

Domar os Deuses é um livro admiravelmente bem fundamentado
The New York times

Consulte esta obra por dentro

Ler mais

Autor

Ian Buruma

Professor universitário de Democracia, Direitos Humanos e Jornalismo no Bard College em Nova Iorque. É também colaborador regular de revistas e jornais prestigiados, tais como a The New York Review of Books, Newyorker ou o The Guardian. Em 2008 venceu o Shorestein Award e o Prémio Erasmus Internacional por uma contribuição especial para a cultura, sociedade e ciência social na Europa. Tem dois livros publicados em Portugal: A Morte de Theo Van Gogh (presença, 2007) e Ocidentalismo (Europa-América, 2005).

Ler mais