Partilhar

Dicionário de ciências cognitivas

Lexis

Guy Tiberghien

Em Stock


Desconto: 10%
27,81 € 30,90 €

Sinopse

Prefácio

O aparecimento das ciências cognitivas é sem dúvida alguma um dos acontecimentos mais importantes da história das ciências do fim do século xx. O objecto das ciências cognitivas é a cognição, isto é, numa primeira abordagem, o conjunto das actividades que decorrem do funcionamento cerebral do homem e do animal: sensório-motricidade, percepção, linguagem, aprendizagem, memória, representação dos conhecimentos, decisão e raciocínio. O estudo científico da cognição não pode ser, portanto, apanágio de uma única disciplina. Ele implica necessariamente uma interacção forte entre domínios de pesquisa que, durante muito tempo, foram considerados relativamente separados, como é o caso, sem pretendermos ser exaustivos, da inteligência artificial, da linguística, da modelização matemática, das neurociências e da psicologia cognitiva. Esta colaboração de competências diversas levanta, como é de supor, problemas de definição e de delimitação do domínio das ciências cognitivas, mas também problemas de comunicação técnica, metodológica e teórica entre as disciplinas que delas se reclamam. Este novo domínio do saber gera, assim, muito rapidamente, questões de classificação e de nomenclatura cujo rasto encontramos muitas vezes nos artigos das revistas e nos manuais especializados destas disciplinas.
A origem deste projecto de dicionário das ciências cognitivas remonta ao ano de 1999. Tive então a oportunidade de trabalhar no Institut des Sciences Cognitives que o CNRS criara em Lyon em 1998. Foram aqui reunidas várias equipas de investigação com a finalidade de desenvolver um programa de ciências cognitivas. Neste centro podiam--se encontrar neurofisiologistas, psicólogos, neuropsicólogos, psiquiatras, linguistas, informáticos e até filósofos, que desejavam interagir da melhor forma possível e criar as ciências cognitivas «enquanto caminhavam», se podemos expressar-nos assim. É fácil de imaginar as discussões apaixonantes e as colaborações frutuosas que se originaram entre investigadores de proveniências tão diversas. Que lugar mais adequado se poderia ter pensado para fazer nascer um dicionário de ciências cognitivas? […]
Lyon, Julho de 2002
Guy Tiberghien

Ler mais

Autor

Guy Tiberghien

GUY TIBERGHIEN, professor de psicologia cognitiva na Universidade Pierre Mendès-France de Grenoble e no Instituto de Ciências Cognitivas de Lyon, membro do instituto universitário de França, assegurou, em conjunto com H. Abdi, J.-P. Desclés, N. Georgieff, M. Jeannerod, J.-F. Le Ny, P. Livet, J. Pynte e G. Sabah a redacção desta obra, na qual participaram no total cerca de cinquenta autores.

Ler mais