Partilhar

Clássicos da Literatura à Moda do Porto

João Carlos Brito

5 dias


Desconto: 10%
10,49 € 11,66 €

Detalhes do Produto

Sinopse

O Porto é uma Naçom!

Os grandes clássicos da literatura portuguesa agora contados à Moda do Porto, num livro único de partir a moca a rir, mas também uma ferramenta essencial de motivação para a leitura dos grandes autores.
E um fantástico DICIONÁRIO CLÁSSICO TRIPEIRO, com 1000 palavras e expressões do calão do Porto, utilizadas nas cinco narrativas. Um livro que não vai conseguir parar de ler.

“Mas, um dia, Carlos haveria de ficar paneleiro dos olhos. Viu a tal. Gaja misteriosa, presa nova no pedaço. Disseram que era casada, que estava com um brasuca”.
Os Andrades

“A alhada é que, Madalena, antes de dar o nó com Manuel, tinha casado com outro. E não lhe adiantava um grosso convencer-se de que o tinha procurado durante sete dias inteirinhos”.
Mano Pinto de Sousa

“Padre Tone preparava-se para botar faladura. O Sermão ia ser tótil, inflamado de paixão e de portismo. Mas, c’os diabos, onde estavam os fiéis? Arregalou os faróis, esfregou a ramela, mas as bistinhas não mudavam”.
Sermão de Padre Tone aos Camones da Ribeira

“- Que julgas tu, político de belzebu? Que quem andou sempre torto compra bilhete para o Porto? Depois de uma vida a afanar, cuidas que aqui vais embarcar? Não entrarás neste batel! Vai para o Diabo, mais o teu pastel!”
Auto do Rabelo de Bila Noba de Gaia

“Era um Cota, marreca, já todo torcidinho. A malta conhecia-o bem. Moraba em Miragaia e andaba de tasca em tasca a amandar bitaites por dá-cá-aquela-palha. Ainda lhe disse para dar de frosques, mas o gaijo era cola”.
Os Tripíadas

Ler mais

Autor

João Carlos Brito

João Carlos Brito nasceu, a 2 de Novembro de 1966, no Porto, onde sempre residiu. É licenciado em Línguas, Literaturas e Culturas Modernas, variante de Português-Francês, pela Universidade de Aveiro e exerce a profissão de professor-bibliotecário na Escola Secundária de Gondomar. Paralelamente, é formador, editor e jornalista. Foi também comentador de um programa televisivo diário numa estação de televisão por cabo. Entretanto, para ocupar os tempos livres, foi autarca, durante oito anos. No campo literário, é autor de Raul Chagas, uma vida pela vida, Lugar da Palavra, 2009, do romance Paraíso à Chuva, 2007, artEscrita Editora, coordenador e coautor do livro Cinco Enterros do João, publicado, 2006, Arca das Letras e autor da novela 24 Horas, 2002, Grafigondomar. Coordenou diversas colectâneas e projectos, dos quais se destacam a colecção Heróis à Moda de e, em especial, o best-seller Heróis à Moda do Porto, Lugar da Palavra, 2010; Por último, quando ainda tinha disposição para tal, participou em concursos literários, tendo obtido diversos prémios nacionais e internacionais.

Ler mais