Partilhar

Desconto: 10%
9,00 € 10,00 €

Sinopse

Este livro constitui uma especialização relativamente recente da antropologia social. Aqui, o antropólogo afasta-se dos estudos clássicos da antropologia do parentesco, centrada nas chamadas sociedades primitivas, e deslocaliza o seu olhar para as sociedades atuais como forma de compreender as configurações sociais, políticas e religiosas em torno das redes clientelares que se estruturam e organizam entre as Casas Grandes e os respetivos grupos domésticos na conservação e controle dos recursos materiais e simbólicos que lhes possibilitam o acesso ao poder. A partir daqui assistimos a um desfilar de temas centrais e polémicos como casa, memória e representação social; casa, poder e estruturas de intermediação religiosa; casa, família e poder local, caciquismo e clientelismo. A perspetiva antropológica convida-nos a prestar especial atenção às relações simbólicas que articulam esses fenómenos, a partir das quais se estruturam os poderes e os discursos que manipulam os códigos e os símbolos das alianças e das fidelidades entre casas e linhagens.

Ler mais

Autor

Fernando Matos Rodrigues

Ler mais