ENVIOS GRÁTIS - Para compras de 20/11 a 16/12. Devolução prolongada até 30/01/2021. Ver condições

Partilhar

Rui Chafes: sob a pele... conversas com Sara Antónia Matos

Sara Antónia Matos, Rui Chafes

Indisponível


Desconto: 20%
9,60 € 12,00 €

Detalhes do Produto

Sinopse

«[…] No nosso mundo actual, tudo é horizontal, tudo está ao mesmo nível e tem o mesmo valor. Os valores são todos iguais, não há hierarquias, os conhecimentos não são transmitidos dos mais velhos para os mais novos: as pessoas não olham para cima, olham para o lado, logo, nunca aprendem, só copiam.
Interessa-me mais uma ética samurai, corajosa e vertical, determinada, radical, consequente até ao fim. Gosto de pessoas (e de artistas) verticais, que pensam e agem desta maneira. Talvez esteja a falar dos últimos samurais.»
«A palavra pode ter um poder conciliador ou mortal, um poder redentor ou destrutivo. Uma palavra pode salvar uma pessoa ou aniquilá-la. Todos nós já tivemos experiências dessas, momentos em que alguém nos disse alguma coisa que nos levantou ou, pelo contrário, arruinou. “Diz uma só palavra e seremos salvos…”».
«Eu acredito que nada que um artista diga tem demasiada importância face à sua obra, a obra deve valer por si. Ela fala e transporta uma voz mais poderosa do que as suas pobres palavras. Só a obra tem uma linguagem auto-suficiente, própria, interna, o resto surge como acessório. O que não significa que não haja um complemento indispensável à obra que passa pelo discurso e pela tentativa de produção de pensamento.
Não é só o objecto que conta, é importante que exista um corpo de ideias e um discurso por detrás, a acompanhar, a sustentar ou a fundamentar a obra, e que a torne diferente dos outros objectos e artefactos comuns.» [Rui Chafes]

Ler mais

Autor(es)

Sara Antónia Matos

Ler mais

Rui Chafes

Ler mais