Partilhar

Qual É o Nosso Lugar No Universo

David Sobral

Em Stock



Desconto: 20%
13,21 € 16,50 €

Detalhes do Produto

Sinopse

«Nos centros urbanos, e nos subúrbios, é hoje praticamente impossível vermos a nossa própria casa celeste, a Via Láctea […] Nunca tantas e tantos de nós estiveram tão distantes de conseguir olhar e ver o céu na sua plenitude. O céu, de onde vimos, para onde tudo o que nos compõe acabará por voltar, ainda que faltem milhares de milhões de anos. Olhar o céu é apontar em direção às nossas origens cósmicas […]» 

Estaremos sozinhos no Universo? O que existe para além da Terra? O Universo é infinito? Quantas galáxias existem? As estrelas vivem para sempre? De onde vimos, afinal? Qual é o nosso lugar no universo?

Estas são algumas das muitas perguntas a que David Sobral tenta responder neste livro fascinante que nos leva numa verdadeira viagem cósmica pelo mundo da astronomia em busca das nossas origens. Astrónomo e astrofísico português na área da Astrofísica extragaláctica e cosmologia observacional e professor associado de Astrofísica na Universidade de Lancaster, no Reino Unido, David Sobral descobriu em 2015 a galáxia CR7, a mais luminosa do Universo primordial. 

Há cerca de 110 anos achávamos que só existia uma galáxia no Universo, a nossa. Hoje sabemos que existem mais de 2 biliões de galáxias. Em 1995 não conhecíamos um único planeta fora do nosso sistema solar a rodar à volta de uma outra estrela. Desde então, descobriram-se mais de 4 mil, e identificaram-se, até, candidatos a planetas como a Terra, com distâncias das suas estrelas que os podem tornar potencialmente habitáveis. Hoje, sabemos mais, mas há ainda tanto por descobrir. 

Embarque nesta viagem extraordinária em direção ao céu e para além dele em busca do nosso lugar no Universo.


Ler mais

Autor

David Sobral

David Sobral é um astrónomo e astrofísico português na área da Astrofísica extragaláctica e cosmologia observacional e professor associado (Reader) de Astrofísica na Universidade de Lancaster no Reino Unido. Licenciou-se em Física, pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, em 2007. De 2007 a 2011 fez o doutoramento em Astrofísica na Univer sidade de Edimburgo com uma bolsa internacional de doutoramento da Fundação para a Ciência e Tecnologia; a sua tese foi distinguida pela Royal Astronomical Society como a segunda melhor do Reino Unido em Astronomia/Astrofísica em 2011. Em 2011 foi-lhe oferecida uma importante NOVA fellowship no Observatório de Leiden na Holanda, seguida de um financiamento «Veni» para os melhores cientistas juniores a trabalhar na Holanda. De 2014 a 2016 foi investigador auxiliar e professor no Observatório Astronómico de Lisboa/FCUL, e em 2016 mudou-se para Lancaster, Reino Unido, como professor auxiliar (Lecturer). De 2014 a 2017 foi o representante de Portugal no comité de Utilizadores do Observatório Europeu do Sul (ESO) e é membro da direção da Sociedade Portuguesa de Astronomia desde 2015. Em 2015 liderou a descoberta da galáxia mais brilhante no Universo primordial, a COSMOS Redshift 7 (CR7) e, desde então, descobriu centenas a milhares de novas galáxias seme lhantes utilizando os maiores telescópios como verdadeiras máquinas do tempo. Venceu vários prémios nacionais e internacionais, incluindo um financiamento «VENI» de 250 000 euros na Holanda, um contrato investigador FCT na sua primeira edição de 2012/2013, o Prémio «Novos» 2016 em Ciência e o Prémio «Rosto do ano 2015».

Ler mais