Partilhar

Portugal, Razão e Mistério

António Quadros

Em Stock


Desconto: 10%
22,45 € 24,95 €

Detalhes do Produto

Sinopse

A razão de Portugal, a razão de ser deste país antigo, encontra-se envolta na mais densa bruma. Tornou-se um mistério ou é um mistério? A emergência da nação lusíada, o seu destino inesperadamente fulgurante, o seu projecto áureo, a sua persistente resistência à adversidade, a sua longa e relutante decadência, os seus mitos de regeneração, as suas obras de génio, tudo é hoje interpretado casualmente, a partir de teorias da história opacas, diminutivas, reducionistas, que no fundo espelham o dominante espírito empedecido da nossa época positivista, materialista, utilitarista.

Portugal, Razão e Mistério é por uma parte a razão, razão teleológica, que guiou a inteligência portuguesa na aventura do seu ser e do seu estar no mundo, e por outra parte o mistério, subjacente ao seu destino glorioso e infeliz, universalista e contudo sempre problemático.

Ao abordar temas como a caracterização de um Portugal arquétipo, a Atlântida finalmente identificada com a civilização megalítica galaico-portuguesa ou as raízes templárias, cistercienses e joaninas do nosso país nos seus primeiros séculos, e, seguidamente, o que foi o projecto áureo de um Império do Espírito Santo, e depois os caminhos labirínticos para onde nos levou a saudade da Pátria prometida em termos cíclicos de mito, de decadência e de desejo regenerador, António Quadros procura mostrar-nos simultaneamente um Portugal profundo, um Portugal imaginário e também um Portugal ainda potencial, que depende menos de uma vontade política do que de um saber da sua essência ocultada e empecida.

«A VERDADEIRA HISTÓRIA DE PORTUGAL SÓ PODE SER ESCRITA ASSIM.»

Pinharanda Gomes

«UMA MANIFESTAÇÃO DE FÉ EM PORTUGAL E NO SEU DESTINO.»

Antónia de Sousa

Portugal, Razão e Mistério é considerado desde a sua publicação uma obra-prima, uma importante reflexão em torno de Portugal, da sua natureza histórica, cultural, espiritual e tradicional. Nesta edição revista encontra-se a terceira parte — inédita, praticamente terminada nas vésperas da morte do autor e finalmente localizada no espólio da Fundação António Quadros. 

«Guardo uma grata memória de António Quadros, homem movido por interesses espirituais, fiel às suas convicções, aberto ao diálogo, amigo do seu amigo…»

Mário Soares

«Era um exemplo de camarada das letras, com uma abertura de espírito e de tolerância, e sempre demonstrou grande empenhamento em tudo o que fazia.»

David Mourão-Ferreira

«Ele procurou intensamente o lado dos mistérios e dos mitos.»

Guilherme d’Oliveira Martins


Ler mais

Autor

António Quadros

Ler mais