Partilhar

+5% em Cartão Almedina
Desconto: 20%
10,08 € 12,60 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Rosamond Vivien foi criada como uma reclusa pelo avô, homem distante e cruel, numa ilha recôndita ao largo da costa inglesa.
O único conhecimento que tem do mundo exterior é-lhe fornecido pelos livros que devora com um prazer insaciável.
Quando Phillip Tempest — sedutor, devastadoramente atraente e quase vinte anos mais velho do que Rosamond — aparece misteriosamente numa noite de tempestade, encontra um fruto pronto a ser apanhado.
Todavia, em vez da liberdade que tanto almeja, Rosamond acaba por ser apanhada numa teia de intriga, crueldade e traição que remonta ao estranho e longínquo passado do homem a que passa a chamar seu marido. Receando ser destruída, Rosamond foge ao seu domínio, dando início a uma perseguição implacável que só poderá terminar de forma trágica.
Retrato notável da sensualidade e coragem da sua heroína vitoriana, Perseguição é uma história obsessiva de amor, desejo e traição.
Um romance arrojado da autora de Mulherzinhas.


Ler mais

Autor

Louisa May Alcott

Louisa May Alcott (1832-1888) foi uma escritora, contista e poetisa norte-americana que se notabilizou principalmente na literatura juvenil.

Passou a infância com as suas três irmãs, rodeada de destacados intelectuais, tais como Nathaniel Hawthorne e Henry David Thoreau, amigos do seu pai, que era filósofo e professor. Como a personagem Jo March em Mulherzinhas, a jovem Louisa era muito determinada. Começou a escrever muito nova, aos 8 anos, idade com que já revelava a sua imaginação fértil, dando origem a histórias que encenava com as irmãs. As dificuldades económicas da família levaram-na a procurar trabalho, numa época em que havia poucas oportunidades para as mulheres. Foi professora, costureira, governanta e enfermeira durante a Guerra Civil Americana.

Aos 35 anos publicou aquele que viria a ser o seu mais famoso romance, Mulherzinhas, inspirado na sua própria vida familiar. Escreveu mais de 30 livros, entre romances, contos e poesia. Além do marco que deixou na literatura mundial, a escritora foi conhecida também pela sua atividade cívica, nomeadamente pelas posições que assumiu em defesa da abolição da escravatura, e do direito de voto para as mulheres.

Ler mais