Partilhar

Os Passados do Presente - Internacionalismo, imperialismo e a construção do mundo contemporâneo

Fora de Coleção

Miguel Bandeira Jerónimo, José Pedro Monteiro

Em Stock

Desconto: 20%
16,72 € 20,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Os Passados do Presente: Internacionalismo, Imperialismo e a Construção do Mundo Contemporâneo inclui um conjunto de textos ilustrativos do novo fulgor que vive a história internacional e transnacional, marcado por importantes progressos conceptuais e analíticos, historiográficos e metodológicos.
Explorando a intersecção de dois processos históricos fulcrais na história recente – internacionalismo e o imperialismo –, esta colecção de textos contribui para uma visão mais rica e detalhada do século XX, desvelando o papel de actores, instituições e processos históricos cuja importância é frequentemente obscurecida pelas narrativas tradicionais das dinâmicas internacionais, mas cuja relevância para a compreensão não só de todo o século anterior, mas também do presente, é inegável.
O livro aborda temas como o controlo geopolítico das populações e a regulação e cooperação internacional dos saberes e das políticas sociais, visando explicar a génese histórica de fenómenos tão actuais como a ajuda ao desenvolvimento, a natureza do humanitarismo, o papel local e global das organizações internacionais e de movimentos transnacionais, os limites da soberania e do estatismo, ou a longa duração das geopolíticas imperiais.
Os Passados do Presente: Internacionalismo, Imperialismo e a Construção do Mundo Contemporâneo é um volume fundamental para compreender as trajectórias do passado e as manifestações do presente.

Ler mais

Autor(es)

Miguel Bandeira Jerónimo

Investigador Auxiliar do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-UL). Doutor pelo King’s College London, foi Professor Visitante na Universidade de Brown (EUA) (2011 e 2012). Os seus interesses de pesquisa centram-se na História Global e Comparada do Imperialismo e do Colonialismo (Sécs. XVIII-XX). Em 2010, publicou Livros Brancos, Almas Negras: A “Missão Civilizadora” do Colonialismo Português, c. 1870-1930. Em 2012, publicou A Diplomacia do Império. Política e Religião na Partilha de África e organizou a edição de O Império Colonial em Questão. Recentemente, co-organizou Portugal e o fim do Colonialismo. Dimensões internacionais (2014), publicou The “Civilizing Mission” of Portuguese Colonialism (1870-1930) e The Ends of European Colonial Empires: Cases and comparisons (ambos na Palgrave-Macmillan, em 2015). É coordenador do projecto internacional Internationalism and Empire: The Politics of Difference in the Portuguese Colonial Empire in Comparative Perspective (1920-1975) e co-director da colecção História&Sociedade nas Edições 70.

Ler mais

José Pedro Monteiro

Doutorando e investigador no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. A sua tese de doutoramento intitula-se Portugal, a Organização Internacional do Trabalho e as políticas de trabalho nativo (1944-1962). É licenciado e mestre em Relações Internacionais, pela Universidade do Minho e Universidade Nova de Lisboa, respectivamente. A sua tese de mestrado, intitulada Portugal, a Organização Internacional do Trabalho e o problema do trabalho nativo: a queixa do Gana recebeu a menção honrosa da Fundação Mário Soares em 2013. Foi Visiting Scholar na Universidade de Brown em 2012. Tem vindo a publicar, em co-autoria ou individualmente, em livros e revistas, nacionais e internacionais. Entre os seus trabalhos mais recentes contam-se os capítulos “Internationalism and Empire: The Question of Native Labour in the Portuguese Empire (1929-1962)” (em co-autoria) e “As dinâmicas internacionais do ‘reformismo imperial português’: o caso da transformação das políticas de trabalho nativo (1961-1962)”. Encontra-se a ultimar um livro de autoria conjunta intitulado Internacionalismo e Império: o problema do trabalho nativo no colonialismo português.

Ler mais