ENVIOS GRÁTIS - Para compras de 20/11 a 16/12. Devolução prolongada até 30/01/2021. Ver condições

Partilhar

Desconto: 10%
15,21 € 16,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

12 ensaios + 12 entrevistas a reputados especialistas internacionais sobre eventos históricos marcantes que deitam luz sobre a actualidade

A crise dos refugiados, o racismo, a globalização da economia, os nacionalismos, o uso do véu islâmico, as fake news, entre muitos outros temas fracturantes, têm gerado um debate público aceso, mas nem sempre bem informado.

Sem pretender ensinar «lições de história», antes convidando a um olhar retrospectivo que ajude o leitor a tentar perceber como aqui chegámos, Miguel Bandeira Jerónimo e José Pedro Monteiro apresentam esta versão desenvolvida da série com o mesmo nome publicada no jornal Público: dos campos de concentração à emergência de um discurso dos direitos humanos, da afirmação do «desenvolvimento» como categoria política às políticas do medo e da histeria colectiva organizada, o objectivo deste volume é encontrar no passado as pistas para imaginar um futuro menos sombrio, menos desigual e menos violento.

Ler mais

Autor(es)

Miguel Bandeira Jerónimo

 Miguel Bandeira Jerónimo é doutorado em História pelo King’s College da Universidade de Londres, investigador do CES-UC e professor no programa de doutoramento em Patrimónios de Influência Portuguesa (III/CES); 

Ler mais

José Pedro Monteiro

Doutorando e investigador no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. A sua tese de doutoramento intitula-se Portugal, a Organização Internacional do Trabalho e as políticas de trabalho nativo (1944-1962). É licenciado e mestre em Relações Internacionais, pela Universidade do Minho e Universidade Nova de Lisboa, respectivamente. A sua tese de mestrado, intitulada Portugal, a Organização Internacional do Trabalho e o problema do trabalho nativo: a queixa do Gana recebeu a menção honrosa da Fundação Mário Soares em 2013. Foi Visiting Scholar na Universidade de Brown em 2012. Tem vindo a publicar, em co-autoria ou individualmente, em livros e revistas, nacionais e internacionais. Entre os seus trabalhos mais recentes contam-se os capítulos “Internationalism and Empire: The Question of Native Labour in the Portuguese Empire (1929-1962)” (em co-autoria) e “As dinâmicas internacionais do ‘reformismo imperial português’: o caso da transformação das políticas de trabalho nativo (1961-1962)”. Encontra-se a ultimar um livro de autoria conjunta intitulado Internacionalismo e Império: o problema do trabalho nativo no colonialismo português.

Ler mais