Partilhar

Os Desastres da Guerra

Valentim Alexandre

Em Stock



Desconto: 10%
17,90 € 19,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Em começos de 1961, três grandes convulsões, em zonas geográficas diferentes, abalaram o domínio colonial em Angola - a revolta de Baixa de Cassange, de janeiro a março; o assalto às prisões de Luanda, em fevereiro; e a insurreição no norte do território, a partir de 15 de março. O estudo destas rebeliões e das suas repercussões políticas e sociais em todo o território angolano ocupa a primeira parte do livro. A segunda aborda as consequências desses eventos na vida política da metrópole: a alteração profunda do quadro de relações internacionais em que Portugal se movia; as reações das várias forças políticas, do regime e da oposição; e as turbulências no meio militar, que conduziram ao movimento conhecido por Abrilada, levada a cabo pelas mais altas instâncias das Forças Armadas, pondo em causa o poder de Salazar.

«Quebrando o mito da pax lusitana, as revoltas de inícios de 1961 em Angola marcam de modo indelével a História de Portugal no século XX, não apenas porque abriram caminho a uma guerra de 13 anos, mas também porque foram, em si, um terramoto que abalou e transformou a vida da colónia, com repercussões profundas na metrópole e em todo o império. Ainda hoje, é difícil ao País lidar com elas. Este livro representa um esforço para as tratar com o distanciamento que deve ser o apanágio do historiador, votado, não a julgar, mas a interpretar e a compreender, na medida em que lhe é possível – o que não significa de modo algum justificar ou minimizar atos e comportamentos, aqui descritos em toda a sua crueza. Ao leitor de fazer o seu juízo.»

Da Introdução


Ler mais

Autor

Valentim Alexandre

Valentim Alexandre é investigador jubilado do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Tem publicado trabalhos nas áreas da história colonial e das relações externas portuguesas (séculos XIX e XX), nomeadamente os livros Os Sentidos do Império – Questão Nacional e Questão Colonial na Crise do Antigo Regime Português (Porto, Afrontamento, 1993); O Império Africano, 1825 - 1890 (coordenador, com Jill Dias), (Lisboa, Editorial Estampa, 1998); Velho Brasil, Novas Áfricas- Portugal e o Império,1808 – 1975 (Porto, Afrontamento, 2000); O Roubo das Almas – Salazar, a Igreja e os Totalitarismos,1930-1939 (Lisboa, Dom Quixote, 2006); e A Questão Colonial no Parlamento, 1821 – 1910 (Lisboa, Assembleia da República e Dom Quixote, 2008). Colaborou também extensamente no volume IV da História da Expansão Portuguesa, dirigida por Francisco Bettencourt e Kirti Chauduri (Lisboa, Círculo de Leitores, 1998). Em 2017, publicou na Temas e Debates Contra o Vento – Portugal, o Império e a Maré Anticolonial (1945-1960).

Ler mais