Partilhar

O Instituto para o Acerto dos Relógios

Ahmet Hamdi Tanpinar

Em Stock



Desconto: 20%
16,00 € 20,00 €

Detalhes do Produto

Sinopse

O Instituto para o Acerto dos Relógios é, ainda hoje, um dos mais importantes — e mais complexos — romances turcos. O livro é uma brilhante alegoria da colisão entre tradição e modernidade, entre Oriente e Ocidente. Tanpinar recorre ao absurdo, ao cómico, à sátira, para explorar a turbulenta e radical transição da Turquia otomana, dos sultões, para a sociedade moderna, forçosamente europeia, engendrada por Ataturk — e por todas as implicações culturais que daí advieram. 

No centro do romance encontramos Hayri Irdal, um anti-herói cuja vida parece estar desde sempre cativa de relógios, que constantemente se envolve com excêntricas personagens e que acaba por ajudar a criar uma vasta organização que tem por principal objectivo acertar, e fiscalizar, todos os relógios da Turquia. 

O Instituto que Irdal ajuda a criar remete para a medida de Ataturk, que em 1926 adoptou o calendário gregoriano, promovendo a construção de torres de relógio um pouco por todo o país, numa época em que a chamada para as orações ou a simples posição do sol eram suficientes para medir o tempo. A precisão das horas e a pontualidade surgiam naturalmente associadas a conceitos modernos, como produtividade económica e rentabilidade.

«Ahmet Hamdi Tanpinar é sem dúvida o mais notável autor da literatura turca moderna. Com O Instituto para o Acerto dos Relógios, este grande escritor criou uma obra-prima alegórica, que torna as tentativas de ocidentalização da Turquia e a sua modernidade atrasada compreensíveis em todas as suas ramificações humanas.»

— Orhan Pamuk, vencedor do Prémio Nobel de Literatura


«A fama literária é misteriosa: como é que é possível que tenha levado meio século para que este extraordinário romance chegasse a um público fora da língua turca? [...] A família Jarndyce, de Dickens, e os seus advogados, o Bartleby, de Melville, e a sua Secção de Cartas Extraviadas, o K de Kafka e o seu processo alucinatório eram apenas sombras antecipatórias. Esses precursores estão encarnados no herói de Tanpinar, Hayri Irdal, um ingénuo que é mais acessível do que Bartleby e menos angustiado do que K, mas que é mantido cativo naquele mesmo mundo (agora mais confiante e espalhado por uma tela mais ampla) de regras e regulamentos absurdos. [...] O Instituto para o Acerto dos Relógios é uma das grandes obras-primas satíricas dos tempos modernos.»

— Alberto Manguel, Geist


«Por toda a sua especificidade histórica e cultural, O Instituto para o Acerto dos Relógios é antes de tudo um romance cómico de primeira linha [...] em que Tanpinar cria uma premissa alegórica ao mesmo tempo específica e ampla o suficiente para satirizar todo o século XX. 

Além da relevância histórica, além do espírito cómico, o elaborado comentário agridoce de Tanpinar sobre a cultura turca, há mais de meio século, fala perfeitamente com a nossa, oferecendo compaixão de longa distância a qualquer pessoa cuja vida é distorcida por horários e prazos — quase todos.»

— The New York Times Book Review

Ler mais

Autor

Ahmet Hamdi Tanpinar

Ler mais