Partilhar

Desconto: 10%
15,21 € 16,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Na esteira de Heidegger - o filósofo que mais contribuiu no século XX para restituir ao pensamento o enigma do aberto, e para decifrar a separação entre mundo humano e a pobreza do mundo do animal -, Agamben continua, agora de outro ponto de vista, a reflexão levada a cabo em outras obras sobre o conceito de vida, interrogando-se sobre o limite crítico que produz o humano, que distingue e aproxima a humanidade e a animalidade do homem.

Ler mais

Autor

Giorgio Agamben

Filósofo italiano, GIORGIO AGAMBEN nasceu em Roma em 1942. Formado em Direito, com uma tese sobre o pensamento político de Simone Weil, é responsável pela edição italiana da obra de Walter Benjamin. Foi visiting professor na Università di Verona e na New York University, antes de renunciar entrar nos Estados Unidos da América, em protesto contra a política de segurança do anterior governo norte-americano. Actualmente lecciona Estética e Filosofia Teorética na Università IUAV em Veneza. A sua produção centra-se nas relações entre a filosofia, a literatura, a poesia e, fundamentalmente, a política. Entre os seus ensaios filosóficos contam-se Bartleby, la fortuna della criazone (1993), escrito com Gilles Deleuze, Homo sacer (1995), Mezzi senza fine. Note sulla politica (1996), Quel che resta di Auschwitz. L’archivio e il testimone (1998), Il tempo che resta. Un commento alla «Lettera ai Romani» (2000), La communitá che viene (1990, 2001) e L’aperto. L’uomo e l’animale.

Ler mais