Partilhar

Como Mentem as Sondagens

Luís Paixão Martins

Em Stock



17,90 €

Detalhes do Produto

Sinopse

Já não podemos ignorá-lo: temos um problema com as sondagens.

A poucos dias das eleições legislativas de 2022, a previsão mais frequente da comunicação social portuguesa era de empate técnico. Nenhuma sondagem previu uma maioria absoluta. O mesmo erro tem-se repetido um pouco por todo o mundo. A TV quer dar-nos a ilusão de que consegue antecipar o futuro mas esconde a complexidade dos estudos de opinião. Luís Paixão Martins, o autor de Como Perder uma Eleição, que tem neles um dos seus instrumentos de trabalho, traça-lhes a evolução histórica — uma história fascinante e pouco conhecida — e faz a autópsia do que está a correr mal, analisando à lupa um caso concreto recente. Chegou a altura de denunciar que temos um problema com as sondagens. Ou melhor, com a bola de cristal em que a comunicação social as transformou.

Os media servem-nos doses cada vez maiores de sondagens. Aquilo que passa por informação transformou-se em conteúdo político.

Uma bola de cristal atrevida e avariada.


Ler mais

Autor

Luís Paixão Martins

Luís Paixão Martins começou a sua vida profissional no jornalismo e, depois de uma carreira na rádio e na imprensa escrita, entre o início dos anos 70 e meados dos anos 80, dedicou-se ao conselho em comunicação. Assim nasceu, em 1986, a LPM Comunicação, empresa que é, há décadas, líder de mercado. Em 2015, abandonou a actividade nesse sector e fundou a Associação Acta Diurna, promotora do ewsMuseum, em Sintra.

É autor, entre outros livros, de Como Perder uma Eleição, editado por Livros Zigurate.

Vive entre Lisboa, onde nasceu em 1954, e uma aldeia da fronteira de Monfortinho, onde mantém uma actividade florestal e de turismo rural.

Pode ser seguido no Twitter em @lpmpessoal.

Ler mais