Xosé Ramón Pena

Betanzos, Galiza, 1956 Doutor em Filologia, é um autor reconhecido no seio das letras da Galiza e o seu labor distribui-se pela história da literatura, a narrativa e o jornalismo. Autor de vols. como Manuel Antonio e a vangarda (1996), História da literatura medieval galego-portuguesa (2002) e Historia da literatura galega (2013-2019), obteve o Prémio da Crítica Galega (2015) e o Losada Diéguez (2017). Colunista habitual nas páginas do jornal Faro de Vigo, foi durante anos o coordenador do seu suplemento cultural. Como narrador, iniciou a sua carreira em 1984 com a publicação de O reverso do espello e em 1987 recebeu o prémio de narrativa Xerais e o prémio Losada Diéguez para a melhor obra de narrativa em idioma galego por Para despois do adeus. Seguiram-se Paixóns privadas (1991), A era de Acuario (1997), Fado de princesa (2005), Como en Alxeria (2012) e Todas as vidas (2020). Publicou em 2008 A batalla do paraíso triste, obra finalista do Prémio Nacional de Narrativa, que seria traduzido em 2017 para o castelhano e, agora, para o português.


  • Filtrar por: